CORONAVíRUS

Britânico afirma ter se curado do coronavírus com uísque e mel

Ele afirmou que ficou internado por duas semanas com muita tosse e dificuldade de respirar

Britânico afirma ter se curado do coronavírus com uísque e mel

Embora a afirmação do homem,não existe nada que comprove o método - Foto: Reprodução/Facebook

Com informações do Jornal The Sun

Um britânico que vive na cidade de Wuhan, na China, epicentro do coronavírus, diz que se curou da doença tomando uísque quente e mel. Em entrevista ao jornal inglês The Sun, o professor Connor Reed, de 25 anos, contou que ficou internado em um hospital por duas semanas com muita tosse e dificuldade para respirar. Os médicos o diagnosticaram com o novo vírus.

"Eu pensei que ia morrer, mas consegui vencê-lo", afirmou ao jornal.  Ele ainda relatou que usou um inalador para ajudar na respiração e que recusou os antibióticos. Em vez disso, resolveu se automedicar com uísque quente e mel. "É um remédio antiquado, mas parecia funcionar”, relatou. 

No entanto, não existe nenhuma comprovação científica que ateste que o método funcione. De acordo com o  Ministério da Saúde,  até o momento, não há nenhum medicamento específico, infusão, óleo essencial ou vacina que possa prevenir a infecção pelo coronavírus. Ainda segundo a pasta, o tratamento para a doença deve ser feito com repouso e consumo de bastante água. Além de algumas medidas adotadas para aliviar os sintomas, como o uso de medicamento para dor e febre e o uso de umidificador no quarto ou tomar banho quente para auxiliar no alívio da dor de garganta e tosse. 

Em torno de 10% e 20% das pessoas infectadas pelo coronavírus desenvolvem pneumonia e outras complicações. A taxa de letalidade é de 2%. Até o momento, a nova doença matou 425 pessoas e infectou mais de 20.400. Cerca de 80% das vítimas que morreram eram pessoas com mais de 60 anos e 75% tinham histórico de doenças anteriores, segundo Comissão Nacional de Saúde da China (NHC).

Os tratamentos estão sendo feitos com repouso e ingestão de líquidos. Além de suportes para ajudar o sistema respiratório, em casos mais graves.

Pesquisas

Nesta semana, pesquisadores tailandeses conseguiram tratar com sucesso um paciente com o vírus. Os médicos usaram antivirais para tratamento de gripe e HIV. A paciente é uma chinesa de 71 anos. Além disso, os pesquisadores da Academia Chinesa de Ciências (ACC) selecionaram 30 medicamentos existentes, produtos naturais biologicamente ativos e medicamentos tradicionais chineses que podem ter efeitos terapêuticos contra o novo coronavírus para testes mais específicos. 

Os Estados Unidos também está trabalhando com uma companhia farmacêutica no desenvolvimento de um tratamento para a doença. O remédio usado é uma droga que aumentou as taxas de sobrevivência entre pacientes com ebola.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.