TRANSPORTE

Após paralisação, empresa de ônibus critica sindicato e garante que frota voltou ao normal

Cerca de 180 mil usuários dos ônibus da Rodoviária Caxangá foram prejudicados

Após paralisação, empresa de ônibus critica sindicato e garante que frota voltou ao normal

Rodoviária Caxangá garantiu que a frota de ônibus voltou ao normal - Foto: Bruno Campos / JC Imagem

A população dos municípios da Região Metropolitana do Recife, em que atua a Rodoviária Caxangá, foi pega de surpresa nesta sexta-feira (04) quando uma paralisação nas garagens da Transamazônica e da Avenida Costa Azevedo, no bairro de Jardim Brasil, em Olinda, impediu os ônibus de circularem. De acordo com a empresa, a atitude partiu do Sindicato dos Rodoviários e os próprios motoristas ficaram surpresos.

>>Pega ônibus ou metrô lotado? Saiba como denunciar as irregularidades

De acordo com o Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco, aproximadamente 300 coletivos deixam de circular, de Olinda para Recife, e cerca de 180 mil usuários ficaram sem as opções das linhas de ônibus que operam na empresa Caxangá.

Segundo Aldo Lima, presidente do Sindicato dos Rodoviários, a paralisação acontece por causa de demissões abusivas e porque não há diálogo entre a empresa Caxangá e o sindicato. 

Confira a nota da Rodoviária Caxangá na íntegra

A Rodoviária Caxangá informa que conforme tratativa judicial a empresa teve seu funcionamento regular desimpedido e a sua frota já voltou a operar.

A empresa reitera que foi surpreendida pela paralisação iniciada na madrugada desta sexta-feira (04) e que em momento algum o Sindicato dos Rodoviários buscou um diálogo prévio. Esclarece também que não houve participação dos motoristas da empresa no movimento. Ao contrário, eles foram igualmente surpreendidos e impedidos de trabalhar pelo Sindicato dos Rodoviários. A Caxangá reforça ainda que está cumprindo todas as suas obrigações legais e pagando as indenizações conforme determina a legislação.

A empresa repudia a atitude do Sindicato dos Rodoviários por continuamente interromper um serviço essencial à população e economia local para dar visibilidade à sua agenda política e da sua diretoria. As discussões referentes ao dissídio coletivo da categoria serão tratadas em breve no fórum adequado.

Por fim, a Rodoviária Caxangá reforça que se empenhará para minimizar os prejuízos à população e garantir a volta à casa dos seus clientes nesta sexta-feira.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.