POLÍCIA

Vídeo: polícia segue buscas por Lázaro Barbosa na mata, em Goiás; confira

Homem que ficou conhecido na internet por "Serial Killer de Brasília", Lázaro Barbosa, de 32 anos, segue foragido.


Vídeo: polícia segue buscas por Lázaro Barbosa na mata, em Goiás; confira

Policiais seguem nas buscas para encontrar Lázaro Barbosa, de 32 anos. - Foto: Reprodução: YouTube

Policiais militares e civis de Goiás e do Distrito Federal seguem a 'caçada' por Lázaro Barbosa, o "serial killer de Brasília" (forma como ficou conhecido na internet e na mídia), na mata do povoado de Edilândia. Esta sexta-feira (18) representa o décimo dia de buscas pelo suspeito de matar uma família, fazer reféns e trocar tiros com a polícia.

>>>Vídeo: câmera de segurança flagra "serial killer de Brasília" dentro de fazenda em Goiás

>>>'Serial Killer de Brasília' é suspeito de matar pai, mãe e filhos em Ceilândia e segue foragido

>>>Companheira de Lázaro Barbosa fala sobre rituais macabros, vontade de largar o crime e fé do 'Serial Killer de Brasília'

A Polícia Civil de Goiás divulgou vídeos que mostram a caçada pela região. Conforme o portal Metrópoles revelou, durante as diligências, os agentes encontraram pelo caminho vários rituais supostamente deixados pelo homem.

Assista

Velas de sete dias são encontradas

Dentro da mata, algo intrigou os policiais. É que eles encontraram velas de sete dias, com algumas oferendas e até pedaços de papel com o nome completo de Lázaro. As autoridades desconfiam que o próprio suspeito tenha deixado as velas acesas para pedir proteção espiritual.

Os grupos policiais que fazem incursões na região encontraram uma vela de sete dias nas proximidades de um milharal. Ainda de acordo com Metrópoles, em um dos locais de mata fechada, militares goianos também localizaram uma rã desossada, deixada ao lado de um facão. Parte do animal havia sido comido.

"Ainda mais perigoso"

De acordo com o secretário de segurança pública de Goiás, Rodney Miranda, o fugitivo Lázaro Barbosa Souza, de 32 anos, está "cansado, acuado e ainda mais perigoso" nessa situação. O homem, que ficou conhecido na internet como o "serial killer de Brasília", é o principal suspeito de ter cometido uma chacina no Distrito Federal. Esta quarta-feira (16) é o oitavo dia de buscas feitas pela polícia de Goiás atrás do suspeito.

— Ele já está com mais dificuldade ainda de conseguir alimento. Ele geralmente sai da mata atrás de comida, de alimentação. Ontem ele tentou, inclusive levou algumas vítimas para a beira do rio, mas nós conseguimos evitar que o mal acontecesse — disse o secretário a jornalistas. — A área é muito grande, ele conhece muito bem, é mateiro, mas está cansado e acuado. Cansado e acuado, ele fica mais perigoso, mas fica mais suscetível à nossa chegada. Ontem nós ficamos muito perto dele. Hoje nós vamos pegar.

Segundo Rodney Miranda, a força-tarefa montada para operação, que conta com cerca de 300 agentes das forças de segurança em Goiás e no Distrito Federal, vai continuar trabalhando na área delimitada. A força-tarefa montada pelas secretarias de Segurança Pública de Goiás e do DF tem base no município de Cocalzinho, em Goiás. O grupo conta com equipes da Polícia Militar (PMDF), da Polícia Rodoviária Federal (PRF), da Polícia Federal (PF) e da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), além de reforço da cavalaria. São usados cães farejadores, três helicópteros e drones. Agentes fazem buscas em estradas e param carros para revistá-los.

— Tudo indica que ele ficou na mesma região que a gente tinha delimitado ontem. Parece que agora cedo ele andou se movimentando, mas estamos no encalço dele — afirmou o secretário.

Quem é Lázaro Barbosa?

O homem mais procurado do Distrito Federal, atualmente, é o baiano Lázaro Barbosa Sousa, de 32 anos. Nascido em Barra do Mendes, onde ele cometeu ao menos dois assassinatos, o serial killer mudou de estado para dar sequência a sua empreitada criminosa.

Lázaro Barbosa é serial killer?

Oficialmente, a polícia do Distrito Federal não trata Lázaro Barbosa de Sousa como um "serial killer". Ele é suspeito de assassinar quatro pessoas de uma mesma família, na semana passada, e está fugindo dos policiais, desde então. Na fuga, ele já trocou tiros e fez reféns. O termo "serial killer" para tratar este caso foi adotado por usuários das redes sociais, tecnicamente, de forma errada. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.