PANDEMIA

Covid-19: Pesquisa aponta que vacinação evitou 40 mil mortes de idosos

O estudo foi desenvolvido pela Universidade Federal de Pelotas, com a Universidade Harvard e o Ministério da Saúde

Covid-19: Pesquisa aponta que vacinação evitou 40 mil mortes de idosos

O idoso tomando vacina contra a covid-19 - Foto: Reprodução

Agência Brasil

Uma pesquisa aponta que, em 2021, a vacinação já evitou mais de 40 mil mortes de idosos pela covid-19 no Brasil. Os cálculos indicam que, se não fosse a campanha de vacinação, a tendência era que nos seis primeiros meses o número de mortes de idosos com mais 70 anos ultrapassaria os 90 mil. De acordo com os dados do Ministério da Saúde, o número de registrados foi de 40 mil óbitos a menos.

O estudo foi desenvolvido pelo Centro de Pesquisas Epidemiológicas da Universidade Federal de Pelotas, em parceria com a Universidade Harvard e o Ministério da Saúde.

> Por que as pessoas com duas doses da vacina ainda podem contrair a covid-19?

Os pesquisadores avaliaram que o aumento da vacinação contra a covid-19 entre idosos acompanhou a redução do número de mortes. Enquanto em janeiro o número mortes de idosos por covid-19 foi de 28% das ocorrências, em maio esse número caiu para 12%.

Mortes e internações por covid-19

Um dos pesquisadores envolvidos, Cesar Victora, professor de epidemiologia da Universidade Federal de Pelotas, explica que nesse mesmo período as de mortes por outras causas permaneceu estável em 30%.

> Tomei a vacina contra covid-19 e meu braço está doendo. É normal? Saiba o motivo e o que fazer

Uma outra pesquisa realizada em Alagoas também indica a queda das mortes e internações por covid-19 de pessoas acima de 60 anos após a vacinação. O superintendente de Vigilância em Saúde do Estado, Herbert Charles Barro, diz que houve um impacto positivo no sistema de saúde.

> Avifavir: Anvisa nega autorização de uso emergencial de remédio para a covid-19

A pesquisa em Alagoas indica que enquanto houve uma queda na taxa de mortalidade de idosos, foi registrado um grande aumento nas faixas etárias menores. Na última semana, dos 18 mortos pela covid no estado, seis eram pessoas abaixo de 60 anos, sendo que desses, cinco não tinham comorbidades.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.