RECIFE

Sempre foi muito agressivo com ela, diz mãe de suspeito de atacar ex com soda cáustica

Homem foi preso suspeito de jogar soda cáustica no rosto da ex-esposa


Sempre foi muito agressivo com ela, diz mãe de suspeito de atacar ex com soda cáustica

Familiares contaram que o suspeito, que tem 27 anos, sempre batia na esposa - Foto: Reprodução/TV Jornal

A TV Jornal conversou com a mãe do homem suspeito de atacar a ex-esposa com soda cáustica, na última quinta-feira (04), na Zona Norte do Recife. Decepcionada com o filho, a mulher afirma que o homem sempre foi violento com a atendente de lanchonete e que não aceitava a separação. 

O homem suspeito de jogar soda cáustica no rosto da ex-companheira em Nova Descoberta foi preso, nesta segunda-feira (08). De acordo com a Polícia Civil de Pernambuco, por meio do Departamento de Polícia da Mulher (DPMUL), foi cumprido o Mandado de Prisão Preventiva em desfavor do homem.

O ex-marido compareceu à sede do Delegacia da Mulher, no Bairro do Recife.  Ainda segundo a polícia, ele será encaminhado para Centro de Observação e Triagem Everardo Luna (Cotel), partindo da sede do DPMUL, no Bairro do Recife.

 

Quadro de saúde grave

A atendente de lanchonete que foi queimada pelo ex marido com soda cáustica, em Nova Descoberta, Zona  Norte do Recife, segue internada.  O quadro de saúde da atendente de lanchonete é muito grave, segundo o último boletim de saúde do Hospital da Restauração. A vítima teve 35% do corpo queimado e corre risco de ficar cega. Ela foi atingida por hidróxido de sódio, mais conhecido como soda cáustica, que estava em um pote de sorvete. 

Amigo preso

O amigo do ex-marido da vítima, Paulo Henrique Santos, que teria segurado a mulher, foi preso na ultima sexta-feira (5). Ele foi autuado em flagrante por resistência à prisão e lesão corporal grave. 

Veja a reportagem

 

O caso

Um homem jogou químico no rosto da ex-mulher no bairro de Nova Descoberta, na Zona do Recife. Segundo testemunhas, o casal teve um relacionamento de 4 anos e se separou  recentemente, há cerca de três meses, mas o suspeito não aceita o fim da relação. Na noite da quinta-feira (4), ele esteve na casa da vítima e, com a ajuda de um amigo, jogou a substância no rosto da ex-mulher, com quem tem um filho de dois anos.

Familiares contaram que o suspeito, de 27 anos, sempre batia na esposa. Além disso, a justiça já tinha determinado uma medida protetiva contra ele, mas, por várias vezes, o homem teria descumprido a ordem  judicial.

 

#UmaPorUma

A violência contra a mulher é constante e frequentemente acaba em tragédia. Existe uma história para contar por trás de cada feminicídio, em Pernambuco. O especial Uma por uma contou todas. Em 2018, o projeto mapeou  onde as mataram, as motivações do crime, acompanharam a investigação e cobraram a punição dos culpados. Um banco de dados virtual, com os perfis de vítimas e agressores, além dos trágicos relatos que extrapolam a fotografia da cena do crime. Confira o especial Uma por Uma AQUI.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.