CHUVA E VENTO

Chuvas: Telhado de moenda de usina desaba na Zona da Mata

Defesa Civil informou que o local estava em obras e, com as chuvas e ventos, a estrutura não aguentou e desabou


Chuvas: Telhado de moenda de usina desaba na Zona da Mata

Estrutura já estava em obras e por conta das chuvas e ventos fortes acabou caindo - Foto: Reprodução / WhatsApp

com informações do JC Online

A Zona da Mata de Pernambuco foi atingida por fortes chuvas e rajadas de vento nesse final de semana e o telhado da moenda da Usina Trapiche desabou, na madrugada deste domingo (21), segundo o Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool (Sindaçúcar). A empresa agroindustrial é produtora de açúcar, álcool e energia elétrica e fica localizada no Engenho Rosário, no município de Sirinhaém, na Zona da Mata de Pernambuco.

De acordo com a Defesa Civil, o local estava em obras e, por conta das chuvas, a estrutura não resistiu. Ninguém ficou ferido.

Chuvas em Barreiros

De acordo com a Coordenadoria de Defesa Civil do Estado de Pernambuco (Codecipe), no município de Barreiros, 518 famílias (2072 pessoas) ficaram desalojadas. Todos foram ou para casa de parentes ou para casa de amigos. A cidade registrou 156 milímetros de chuva entre 7h do sábado (20) e 7h deste domingo (21).

Ainda segundo a Defesa Civil, a prefeitura disponibilizou nove caminhões e um grupo de 40 funcionários para auxiliar moradores que estão em locais alagados. Já a Codecipe mandou equipe para auxiliar a Defesa Civil do município e levou comida e material de limpeza. 

Veja o número de famílias desalojadas por bairro:

  • Itaperibu – 18 famílias desalojadas
  • Bairro dos Lotes – 240 famílias desalojadas
  • Tibirí – 12 famílias desalojadas
  • Santa Goreti – 180 famílias desalojadas
  • Centro – 68 famílias desalojadas

Em Tamandaré, no Bairro de Santo André, área rural, 42 casas também estão alagadas, e o Engenho Oriente encontra-se ilhado.

Rios em estado de alerta

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu, neste domingo (21), um alerta para três rios da Zona da Mata Sul de Pernambuco por causa do volume de chuva das últimas 24 horas.

Segundo a Apac, o nível do Rio Sirinhaém está acima da cota de alerta para Barra de Guabiraba. Já o município São Benedito do Sul registrou o nível do Rio Pirangi acima da cota de alerta. Áreas ribeirinhas do rio poderão ser atingidas caso o nível continue subindo. A cidade de Ribeirão registrou o nível do Rio Amaraji acima da cota de alerta, devido às chuvas registradas nas últimas 24h. Em Barreiros, o Rio Carimã transbordou e o Rio Una, que costuma transbordar ao ultrapassar sete metros, já chegou a cinco.

Rio Sirinhaém, em Barra de Guabiraba

A Defesa Civil afirmou que, há cerca de 30 dias, a prefeitura fez o alargamento do leito deste rio, passando de 3 m para 20 m. Desde a última sexta-feira (19), o rio subiu 2,5 m. Caso este alargamento não tivesse sido feito, a cidade poderia já ter sido invadida pelas águas, mas até o momento isso não aconteceu. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.