FESTA JUNINA

São João do Recife será feito com 100% de recursos de empresas privadas, afirma prefeitura

A secretária de Turismo do Recife, Ana Paula Vilaça, também falou sobre os valores de pagamento dos artistas

São João do Recife será feito com 100% de recursos de empresas privadas, afirma prefeitura

De acordo com a prefeitura, o dinheiro arrecadado será revertido em cestas básicas para doações de grupos sociais - Foto: Arquivo/JC Imagem

Após anunciar que o São João da cidade em 2020 será com shows transmitidos pela internet e Forroviocas, que transportará quatro shows  pela cidade, a Prefeitura do Recife informou, em entrevista online, que as festas juninas do município, marcada entre 23 e 29 de junho, terão 100% dos gastos de empresas privadas. 

‘’A gente sabe que todo mundo foi fortemente impacto em função da pandemia (do coronavírs), em especial o segmento cultural, por isso o objetivo em promover o São João 100% patrocinado com recursos da iniciativa privada, como forma de dar um apoio tanto aos artistas quanto aos empreendedores que trabalham nesta época’’, afirmou a secretária de Turismo do Recife, Ana Paula Vilaça.

Cachê dos artistas

Sem especificar, a secretária revelou a variação do pagamento para a apresentação de cada artista contratado para o São João do Recife em 2020. ‘’Os cachês vão variar de R$ 2,400 até R$ 10 mil, e cada artista se apresenta uma vez, com o objetivo de dar oportunidade a cada número de artista’’, informou a secretária.

Solidariedade

Durante as lives oficiais do São João do Recife, a população poderá ajudar a partir de QR codes que serão disponibilizados na tela. Os valores arrecadados serão direcionados a partir da plataforma Quero Impactar e também revertidos em cestas básicas para doações grupos sociais atingidos pela pandemia.

Proibição de venda de fogueiras e fogos 

As comemorações juninas este ano na capital pernambucana sofrerão alterações com a proibição, pela Prefeitura do Recife, da venda de fogueiras e fogos de artifício. A Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano do Recife (Semoc) informou que não irá publicar a autorização para a instalação das 44 barracas de venda de fogos de artifício e de fogueiras na cidade. 

A fiscalização das vendas ficará a cargo das equipes da Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano e do Procon Recife, que têm realizado diariamente o ordenamento e controle comercial para cumprimento dos decretos estaduais e municipais de combate ao novo coronavírus. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.