REPERCUSSãO

'Quis abranger no tocante à segurança', dono de lanchonete se pronuncia sobre denúncia de humilhação a entregador

O dono de uma hamburgueria teria filmado o entregador e o humilhado por conta das roupas que vestia. Ele e o aplicativo para o qual o entregador trabalha se pronunciaram

'Quis abranger no tocante à segurança', dono de lanchonete se pronuncia sobre denúncia de humilhação a entregador

O caso aconteceu no fim de semana. Um vídeo foi publicado nas redes sociais - Foto: Reprodução/TV Jornal

O dono da lanchonete que teria filmado um entregador por aplicativo e o humilhado por causa das roupas que vestia se pronunciou. O caso aconteceu no bairro da Várzea, na Zona Oeste do Recife. Jader Martins de Sena, proprietário da hamburgueria onde o fato aconteceu, se pronunciou por meio de nota.

Resposta

Ele disse que não teve o intuito de humilhar ou degradar a honra de Breno Matheus José Cardoso. Ao se referir à vestimenta do profissional, ele se referia à segurança de Breno, tendo em vista que, segundo o proprietário do estabelecimento, a utilização da calça é essencial para a segurança dos entregadores, durante o período de trabalho. Na nota, ele também pede desculpas a Breno Matheus e reconhece ter sido infeliz na escolha das palavras.

>> "Eu estava mal vestido?", desabafa e chora entregador de aplicativo ao ver vídeo sendo humilhado no Recife

>> "Não é roupa, cor de cabelo, classe social e cor que define caráter", diz Anne Barretto sobre entregador alvo de preconceito no Recife, no TV Jornal Meio Dia

>> Entregador diz ter sido humilhado por dono de lanchonete no Recife por conta da roupa que usava

Confira a nota na íntegra:

Nos últimos dias foi veiculado nas redes sociais um vídeo filmado por mim no Instagram da hamburgueria “Jader Burguer”, numa área onde os motoqueiros aguardam os pedidos para entrega. O conteúdo do vídeo, por muitos já conhecido, foi motivo de grande repercussão na mídia e, por isso, se faz necessária a presente nota. 

Esclareço que em momento algum tive o intuito de macular a honra do entregador que se sentiu ofendido, quando me referi à sua vestimenta, quis abranger no tocante à sua segurança, tendo em vista que a utilização de calça é, de certo modo, essencial pelos entregadores para que reste preservada sua segurança durante o período laboral e por isso, na hamburgueria “Jader Burguer”, os funcionários que realizam as entregas utilizam a calça como vestimenta de trabalho para que seja amparada a sua integridade física. 

Reconheço que fui infeliz nas minhas palavras, implicando numa interpretação totalmente diversa a minha real intenção. Peço minhas profundas desculpas ao Breno e entendo sua mágoa. Cabe evidenciar que compreendo plenamente a inestimável importância desses profissionais, e inclusive, no início do repercutido vídeo, início falando da importância de ajudá-los por meio de gorjeta, como também, sempre estive ao lado dos meus funcionários prestando todo o apoio necessário durante a atual pandemia. 

Por fim, reitero que não tive o intuito de humilhar ou degradar a honra do Sr. Breno, como também, peço desculpas à todos os profissionais que se sentiram ofendidos.

JADER MARTINS DE SENA
Recife, 13 de Abril de 2021.

Ifood

A empresa Ifood também se manifestou sobre o ocorrido. Ela prestou solidariedade ao entregador e disse que já está em contato para também oferecer apoio psicológico.

O Ifood disse ainda que repudia qualquer ato de discriminação e preza pelo respeito em todas as relações que mantém com os seus parceiros e com a sociedade.

A empresa está à disposição para colaborar com a investigação do caso.

 

 

 

"O iFood presta solidariedade ao entregador parceiro e já está em contato para também oferecer apoio psicológico. A empresa reitera que repudia qualquer ato de discriminação e preza pelo respeito em todas as relações que mantem com os seus parceiros e a sociedade. Nestes casos, é importante que seja feito registro de boletim de ocorrência (BO) e contato com a empresa pelos canais oficiais de atendimento via aplicativo. Ao receber qualquer tipo de relato como este, o iFood apura as ocorrências. A empresa está à disposição para colaborar com a investigação do caso."

Polícia Civil

A Polícia Civil de Pernambuco também se pronunciou sobre o caso. Confira, na íntegra:

A Polícia Civil de Pernambuco, por meio da Delegacia de Policia de Repressão aos Crimes Cibernéticos, registrou na manhã desta terça-feira (13) ocorrência de injúria que vitimou um homem, de 18 anos. De acordo com informações, na noite da última segunda-feira (12) o homem, que trabalha como entregador de um aplicativo, esteve em um estabelecimento comercial. Depois, recebeu a informação de que havia um vídeo circulando nas redes sociais em que o proprietário do referido estabelecimento estaria comparando a vestimenta da vítima com a dos seus funcionários. O caso segue sob os cuidados da Delegacia de Crimes Cibernéticos sob responsabilidade do delegado Eronides Meneses.

 

Entenda o caso

Esse caso aconteceu no último fim de semana. Em um vídeo, que circula nas redes sociais, o entregador Breno Matheus teria sido constrangido pelo dono da hamburgueria, por estar realizando a entrega dos lanches trajando uma bermuda, diferentemente dos funcionários da lanchonete, que realizam os atendimentos usando calça.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.