GOVERNO FEDERAL

Bolsa Família: Governo retoma processos e alterações na folha de pagamento

Suspensas por causa da Covid-19, administração do Bolsa Família, pelos municípios, e alterações cadastrais para gestão da folha de pagamento serão retomadas.

Bolsa Família: Governo retoma processos e alterações na folha de pagamento

Governo Federal publica instrução para a retomada dos procedimentos operacionais do Programa Bolsa Família - Foto: Divulgação/PF

Ministério da Cidadania

Suspensas desde março, em função da pandemia de Covid-19, as ações de administração de benefícios do Programa Bolsa Família, pelos municípios, e as alterações cadastrais de famílias beneficiárias para a gestão da folha de pagamento, agora serão retomadas.

A decisão do Ministério da Cidadania, por meio da Instrução Normativa nº 01/2020, foi publicada no Diário Oficial da União da sexta-feira (11) e leva em consideração o encerramento do pagamento da extensão do Auxílio Emergencial neste mês.

"Tendo em vista a finalização da extensão do Auxílio Emergencial, até 31 de dezembro, é necessário retomarmos os procedimentos operacionais do Bolsa Família", destaca a secretária nacional de Renda de Cidadania, Fabiana Rodopoulos. "A Instrução Normativa é para retomar o programa a pleno vapor, com gestão de benefícios e atualização cadastral, para a folha de pagamento de janeiro", completa.

 

>> Começam pagamentos do Bolsa Família; veja se vai receber via Caixa Tem

>> Auxílio emergencial de R$ 300: veja o novo calendário do Bolsa Família

>> Bolsa Família: saiba se você começa a receber via Caixa Tem e como funciona

>> Entenda como Bolsa Família pode ser opção a auxílio emergencial em 2021

>> Beneficiário pode receber Bolsa Família através do Caixa TEM a partir de dezembro

 

Processos suspensos

Para proteger os beneficiários do Bolsa Família e os trabalhadores que atuam nas unidades de cadastramento, o Governo Federal havia suspendido os processos de gestão e operação do programa e do Cadastro Único, evitando, assim, a aglomeração de pessoas nos CRAS.

A princípio, a suspensão teve prazo de 120 dias, a partir de 20 de março, com a Portaria nº 335. Em 17 de julho, a Portaria nº 443 prorrogou a decisão, por mais 180 dias.

Com a vigência da extensão do Auxílio Emergencial, qualquer alteração cadastral dos beneficiários do Bolsa Família não alterava o benefício recebido. Agora, os ajustes declarados no Cadastro Único voltarão a ter reflexo já para a folha de pagamento de janeiro de 2021.

 

>> Bolsa Família: Proposta prevê reajustes e pagamento de abono natalino

>> Expansão do Bolsa Família vai beneficiar cerca de 3 milhões de pessoas

>> Auxílio emergencial está acabando e governo discute nova prorrogação

>> O auxílio emergencial será prorrogado? Veja o que diz o Governo

>> Auxílio emergencial: Governo fala sobre possibilidade de mais pagamentos

 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.