SAúDE

Covid-19: Pernambuco ultrapassa marca de 12 mil mortes e tem 344.177 casos confirmados

O Estado de Pernambuco segue em quarentena até o dia 31 de março e terá uma novas medidas contra a covid-19 em abril


Covid-19: Pernambuco ultrapassa marca de 12 mil mortes e tem 344.177 casos confirmados

Leitos de UTI dedicados a pacientes com sintomas de covid-19 em Pernambuco - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Após a secretaria estadual de saúde (SES-PE) divulgar os números atualizados da covid-19, houve a confirmação de que Pernambuco chega a 344.177 mil pessoas que já foram infectadas pelo novo coronavírus, desde o início da pandemia. Além disso, o Estado totaliza 12.006 mortes pela doença. Em relação às últimas 24 horas, foram 771 casos confirmados, sendo 146 (19%) de síndrome respiratória aguda grave e 625 (81%) leves, e 31 mortes, que ocorreram entre os dias 18 de janeiro e 27 de março deste ano.

Os pacientes, de acordo com o boletim da SES-PE, tinham idades entre 30 e 100 anos. As faixas etárias são: 30 a 39 (3), 40 a 49 (3), 50 a 59 (5), 60 a 69 (5), 70 a 79 (7) e 80 ou mais (8).

Do total, 24 tinham doenças pré-existentes: doença cardiovascular (11), diabetes (10), hipertensão (3), obesidade (3), tabagismo (3), doença renal (2), doença neurológica (1), doença respiratória (1), etilismo (1) - um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais seguem em investigação. 

> Covid-19: Pernambuco ultrapassa a marca de 500 leitos de UTI abertos em 28 dias

> Em 10 dias de quarentena, Procon interditou seis estabelecimentos em Pernambuco

O boletim também informou um total de 291.403 pacientes recuperados da doença. Destes, 20.802 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 270.601 eram casos leves. 

Apelo do secretário de saúde

O secretário estadual de saúde, André Longo, endureceu o tom de voz durante a coletiva online e fez duras críticas ao comportamento geral da população diante das medidas restritivas contra a covid-19. Vale lembrar que, na última quarta-feira (24), o Estado registrou o recorde diário de infectados pelo novo coronavírus, com mais de 2,7 mil casos.

> Saiba como será o funcionamento do comércio, em igrejas e praias de PE após extensão da quarentena

> Entenda a diferença entre quarentena, lockdown e isolamento para não confundir o atual decreto em PE

''É de uma tamanha irresponsabilidade, com o momento em que estamos vivendo, conviver com alguma pessoa sem a utilização correta da máscara em todas as atividades que exigem que tenhamos que sair de casa. Isso é regra básica de convivência. Muda o curso da pandemia. Por favor, atendam ao apelo das autoridades sanitárias. Precisamos de um comportamento mais adequado para mudar essa realidade'', afirmou André Longo. 

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.