CRIME

VÍDEO: PM da reserva ataca mulher e diz ser racista e não suportar negro; assista

Além dos ataques racistas, o policial militar da reserva ainda ameaçou bater na mulher; caso está sendo investigado

VÍDEO: PM da reserva ataca mulher e diz ser racista e não suportar negro; assista

PM da reserva aparecer em vídeo se declarando racista e ameaçando mulher - Foto: Reprodução/ Twitter

Um vídeo em que um policial militar da reserva do estado de Santa Catarina aparece xingando uma mulher e o dela por serem negros viralizou nas redes sociais, nesta sexta-feira (17). Nas imagens, o homem diz que não suporta negro e admite ser racista. 

De acordo como portal G1, o PM se chama Hélio Martins, de 57 anos, e é morador de São Ludgero, no Sul de Santa Catarina. Ainda de acordo com o site, a Polícia Civil do estado abriu, nesta sexta-feira (17), um inquérito para apurar as falas racistas e ameaçadoras do homem. 

>> Em entrevista no Roda Viva, Luiza Trajano diz que chorou ao compreender o que era racismo estrutural

>> Após polêmica com programa do Magazine Luiza, advogada explica por que não existe racismo reverso

Em nota, a Polícia Militar disse que "repudia toda e qualquer tipo de violência contra a mulher ou vulnerável, bem como qualquer tipo de racismo" e que o caso identificado será encaminhado à Corregedoria-Geral.

O sargento da PM Hélio Martins está na reserva desde 9 de março de 2016. 

"Eu sou racista, eu não suporto negro" 

O vídeo foi compartilhado por diversas pessoas que repudiaram as falas racistas do PM da reserva. Nas imagens, Hélio Martins discute com uma mulher que o está filmando. Em dado momento ele "teu filho é um maldito de um negro desgraçado, que é pirracento".

Então, a mulher pergunta "por que você tem tanto ódio de gente morena?", ao que ele responde "Porque eu tenho ódio, porque eu sou racista, porque eu não suporto negro! Eu tenho amigo negro, mas é amigo decente, não essa negrada do c... que é marrenta que nem tu".

O PM da reserva ainda ameaça bater na mulher com um chinelo e ela diz para ele não bater nela. "Quer ver? Fala de novo! Fala de novo, sua macada do c...!", intimida o homem. 

Assista:

Investigação

Segundo as informações iniciais da investigação, ao que tudo indica, as imagens foram feitas na casa do PM, em São Ludgero, e a mulher que fez o vídeo seria ex-mulher de Hélio. No entanto, a Polícia Civil ainda busca confirmar essa informação e também quando o fato teria ocorrido.

O PM da reserva será investigado pelo artigo 20 da lei 7.716/1989, que diz que é crime praticar o preconceito de raça. A pena prevista é de um a três anos de prisão e multa.

A mulher que fez o vídeo ainda não procurou a polícia, que tenta contato com ela para ouvi-la no inquérito. 

Em 2011, o Ministério Público de Santa Catarina denunciou Hélio Martins pelo crime de ameaça em ambiente familiar, mas ele foi absolvido.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.