Trânsito

Aplicativo de mototáxi no Recife levanta polêmica sobre acidentes


O mototáxi pode ser uma alternativa para driblar o trânsito caótico da cidade. Por outro lado, o poder público se preocupa com o maior risco de acidentes

Gustavo Henrique Gustavo Henrique
Gustavo Henrique
Gustavo Henrique
Publicado em 01/10/2019 às 9:30
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

Não é novidade para ninguém que o trânsito do Recife é inimigo do relógio. A capital pernambucana tem engarrafamentos constantes nas avenidas de toda a cidade. De acordo com um estudo divulgado este ano por uma fabricante holandesa de GPS, Recife tem um dos piores trânsitos do Brasil e divide o topo da lista com as maiores cidades do país: Rio de Janeiro e São Paulo.

A colocação no ranking chamou a atenção de uma empresa colombiana, que desenvolveu um aplicativo de transporte de passageiros por mototáxis. Quando o trânsito está travado, as motos conseguem circular mais rápido. Porém, apresentam um risco maior, quando o assunto é acidente.

>>>Recife tem 10º pior trânsito do mundo, aponta pesquisa

>>>PE: Número internações por acidente de trânsito sobe 725% em 10 anos

Confira a reportagem

Acidentes de trânsito - Dados (2018)

  • 39.600 vítimas do trânsito deram entrada em hospitais públicos de Pernambuco
  • 28.800 dessas vítimas sofreram acidentes com motocicletas envolvidas
  • *Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde (SES).

Opinião do Poder Público

"O grande problema do mototáxi é a respeito do maior risco de acidentes. O custo é exorbitante para a saúde pública. Quero ver apenas se isso contribui ou não contribui para elevar esse índice. Vou me informar mais e saber a respeito das cidades que implantaram para analisar essa questão com todo o cuidado", afirmou João Braga, secretário de Mobilidade e Controle Urbano do Recife.