SAÚDE

Dois blocos do Hospital Getúlio Vargas são liberados

De acordo com laudos da Defesa Civil e do Conselho Regional de Arquitetura e Agronomia, esses blocos não apresentam perigo de desmoronamento

Dois blocos do Hospital Getúlio Vargas são liberados

De acordo com os documentos, ambos os blocos podem continuar sendo utilizados - Foto: Reprodução/TV Jornal

A Secretaria de Saúde do Estado divulgou, na tarde dessa quinta-feira (5), laudos da Defesa Civil e do Conselho Regional de Arquitetura e Agronomia. Os documentos atestam que não há perigo de desmoronamento nos blocos G1 e G2 do Hospital Getúlio Vargas (HGV), localizado no bairro do Cordeiro, Zona Oeste do Recife. 

>> Funcionários do HGV protestam e pedem interdição total de prédio

>> Após estalos no HGV, funcionários relatam trabalhar com medo

 

>> Hospital Getúlio Vargas é interditado após estalo nas instalações

>> Enfermeiros denunciam descaso no Hospital Getúlio Vargas

 

De acordo com os documentos, ambos os blocos podem continuar sendo utilizados e frequentados. O bloco G3, no entanto, que já estava interditado parcialmente, teve o bloqueio ampliado e segue interditado. Ao todo, o ambulatório realiza 400 consultas por mês, mas esse número está reduzido. O objetivo é realizar uma licitação para que o problema estrutural possa ser definitivamente resolvido.

Funcionamento

Quanto ao funcionamento da unidade de saúde, a diretoria do hospital revelou que com, a interdição do bloco G3, os serviços não poderão ser oferecidos normalmente, já que a interdição total do bloco  deixa sem atividade quatro salas de cirurgia, o setor de laboratório e oito salas do ambulatório, onde são realizadas as consultas.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.