COVID-19

Após China detectar coronavírus em frango importado do Brasil, infectologista faz alerta sobre alimentos

''A transmissão por alimentos é plausível'', afirmou o infectologista Filipe Prohaska


Após China detectar coronavírus em frango importado do Brasil, infectologista faz alerta sobre alimentos

Infectologista afirma que é a transmissão por alimentos é plausível - Foto: Pixabay

Com informações do Por Dentro com Cardinot e do JC Online

A China detectou o novo coronavírus em asas de frango congeladas que foram importadas do Brasil. De acordo com a prefeitura de Shenzhen, cidade da China próxima de Hong Kong, a descoberta foi feita depois da realização de testes em uma amostra da superfície dos congelados. Além disso, outros produtos que haviam sido armazenados próximos ao lote infectado também foram testados, mas os resultados deram negativo.

O Centro de Prevenção e Controle de Epidemias de Shenzhen alertou que desde junho, vários municípios da área relataram casos de frutos do mar congelados contaminados. Em entrevista ao Por Dentro com Cardinot, o infectologista Filipe Prohaska tirou dúvidas sobre o risco do novo coronavírus nos alimentos e deu orientações.

‘’Você pode sim ter a possibilidade de transmissão de doença viral por alimentos. Isso já foi comprovado em outra doença viral. Algumas gripes iniciaram dentro disso. A ideia inicial do próprio coronavírus é que a transmissão foi feita pela alimentação com morcegos. Então, a transmissão por alimentos é plausível, mas não dá pra confirmar se alimentos congelados ou alguns tipos de alimentos pré-determinados possam ser mais transmissíveis do que outros’’, explicou.

''Isso reforça a necessidade de biossegurança maior não só dos alimentos, como também do ambiente. Há uma necessidade de se ter um controle melhor do local onde nós trabalhamos, vivemos e do tipo de produto que nós consumimos’’, completou o infectologista, Filipe Prohaska. 

Ministério da Agricultura

O Ministério da Agricultura afirmou que as amostras dos lotes foram coletadas, analisadas e os resultados deram negativo, além de informar que "até o momento não foi notificado oficialmente pelas autoridades chinesas" sobre o novo coronavírus em asas de frango importadas do Brasil.

Em nota ao Broadcast Agro (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), disse acionou o adido agrícola em Pequim, "que consultou a Administração Geral de Aduanas da China (GACC) buscando as informações oficiais que esclareçam as circunstâncias da suposta contaminação". O GAAC é o órgão do governo chinês responsável pela habilitação de estabelecimentos exportadores e que também realiza o controle de mercadorias.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1. 

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.