FUTEBOL

Náutico reestreia na Série B com derrota por 3 a 1 para o Avaí

O Timbu não conseguiu segurar a equipe catarinense e começa a Série B com o pé esquerdo

Náutico reestreia na Série B com derrota por 3 a 1 para o Avaí

Gastón Rodrigues marcou dois gols para o Avaí contra o Naútico - Foto: André Palma Ribeiro/Avaí

Após duas eliminações nesta volta ao futebol e com o técnico Gilmar Dal Pozzo pressionado pelo torcedor, o Náutico não conseguiu evitar a derrota na estreia do Campeonato Brasileiro da Série B. O Timbu até tentou reagir na segunda etapa, mas nos acréscimos tomou o terceiro gol e foi derrotado por 3 x 1 no Estádio da Ressacada, em Florianópolis. 

Reestreando na Série B, após duas temporadas na Terceira Divisão, o Náutico foi até o Estado de Santa Catarina para encarar o Avaí. Nos primeiros minutos, Kieza ficou frente a frente com o goleiro, dentro da área, mas chutou para fora. Diante de um adversário ansioso na saída de bola, o Timbu não conseguia aproveitar os erros para abrir o placar. E o castigo veio. Aos 24 minutos do primeiro tempo, após cobrança de escanteio, o atacante Gastón Rodrigues aproveitou a sobra de bola depois do toque de cabeça e mandou para as redes. 

O golpe fez o leão catarinense crescer no jogo. Em contrapartida, os alvirrubros ficavam presos nas linhas de marcação do rival, arriscando apenas alguns chutes de média-distância e fáceis para o goleiro. Na reta final da primeira etapa, o Avaí chegou ao segundo gol, em uma infelicidade do zagueiro Carlão. A cobrança de falta bateu na trave e, quando a bola voltou, desviou no pé do jogador alvirrubro e entrou. 

>>Veja como foi o tempo real da partida no Blog do Torcedor

Segundo tempo

A conversa no vestiário fez o Náutico voltar mais ligado para a segunda etapa. O time avançou as linhas de marcação e pressionava a saída de bola do Avaí. O objetivo era diminuir logo no início e ter tempo de evitar a derrota. A equipe tentava ter paciência para envolver a marcação, mas as finalizações quando acertavam o alvo eram fracas. 

O maior ímpeto ofensivo, algo natural para quem está perdendo, o Timbu foi recompensado aos 23 minutos, quando Kieza recebeu cruzamento de Willian Simões e, livre de marcação, tocou de cabeça e diminuiu. Na reta final, o técnico Gilmar Dal Pozzo acionou as peças ofensiva para, pelo menos, arrumar um empate.

Só que as mudanças não surtiram tanto efeito em relação as finalizações. Apesar de ter mais espaço para contra-ataque, o Avaí também não conseguia ser produtivo, exceto por uma finalização de Renato, aos 43 minutos, em que Jeffeson defendeu. Só que nos acréscimos, o leão conseguiu matar o jogo. Mais uma vez, Gastón Rodrigues marcou. O atacante saiu na cara do goleiro Jefferson e tocou por baixo goleiro. Era o terceiro do time catarinense. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.