SÉRIE A

Sport empata com o Bragantino e se aproxima de permanência na Série A

Com uma retranca eficiente, time rubro-negro segura o 0x0 diante da equipe paulista e soma ponto importante

Sport empata com o Bragantino e se aproxima de permanência na Série A

Sport e RB Bragantino ficam no 0x0 na Ilha do Retiro - Foto: Alexandre Gondim/ JC Imagem

Filipe Farias | Twitter: @_filipefarias

Em uma noite com postura completamente defensiva, o Sport se defendeu os 90 minutos, com linhas extremamente baixas, conseguiu segurar a pressão do RB Bragantino, e ficou no 0x0, nesta segunda-feira (15), na Ilha do Retiro, pela 36ª rodada da Série A. Mesmo com o ponto suado, o time rubro-negro ainda não garantiu a permanência na elite do futebol brasileiro na temporada 2021.

Para que isso aconteça, mesmo que não vença o Atlético-MG, no próximo domingo (21), às 16h, no estádio da Ilha do Retiro, pela penúltima rodada do Brasileirão, o Leão só precisa que o Vasco tropece diante do Corinthians para evitar o rebaixamento e se manter por mais um ano na Primeira Divisão.

O JOGO

Assim como aconteceu diante do Internacional, o Sport entrou em campo contra o Bragantino com três zagueiros. Sem a bola, os rubro-negros deixavam claro que iria recuar ao máximo suas linhas para atrair o time paulista e, assim, ter condições de sair rapidamente em contra-ataque. Por vezes, no posicionamento defensivo, o Leão colocou cinco atletas na primeira linha - além dos zagueiros, os dois laterais.

Com tamanho recuo leonino, o Bragantino encontrava dificuldade para entrar na zaga do Sport e buscava incomodar Luan Polli em arremates de média distância... Todas sem muito perigo.

Na primeira oportunidade trabalhada do time rubro-negro, Thiago Neves desceu para o ataque aos 16 minutos, tocou para Hernane que abriu para Dalberto na esquerda. O atacante dominou, chamou a marcação e rolou para Betinho vir de trás e finalizar por cima da meta de Cleiton.

Mesmo a superioridade do Bragantino em termos de posse de bola (75% x 25%), era o Sport que construía as jogadas mais perigosas. Aos 24, o garoto Ewerthon foi lançado, entra na área, mas na hora do chute acaba não pegando em cheio, a bola ainda desvia em Luan Cândido e quase engana o goleiro Cleiton, que faz a defesa.

Na reta final do primeiro tempo, a equipe paulista foi mais incisiva e por pouco não abriu o placar. Aos 38, após bate rebate na entrada da área do Sport, Ytalo recebe passe de cabeça de Raul e emenda um voleio na marca do pênalti, mas a bola passa por cima. No minuto seguinte, foi a vez de Claudinho levar perigo. O meia-atacante individualizou pela esquerda, entrou na área, puxou pra dentro e acertou um arremate colocado... Pra sorte leonina, a bola passou muito perto do ângulo de Luan Polli, mas foi pra fora.

Ao retornar para a etapa complementar, os visitantes não mudaram a sua postura e seguiram encurralando o Sport em seu campo defensivo. A pressão inicial era intensa, sempre buscando descer pelos lados do campo, já que por dentro estava muito congestionado e a troca de passes era mais difícil.

Não demoraria muito para a pressão imposta pelo Bragantino começasse a surtir efeito. Aos 13, Ytalo é lançado dentro da área, a zaga do Sport bobeia e deixa o atacante adversário livre para finalizar. A sorte é que, mesmo caído, Adryelson conseguiu esticar o pé e desviar a bola para escanteio.

A blitz do time paulista era enorme. Dessa vez, foi Luan Polli que salvou os rubro-negros. Aos 25, a bola é alçada dentro da área, Luan Cândido desviou com o ombro e obrigou o goleiro leonino a se esticar todo para evitar o gol.

Apesar da insistência do RB Bragantino, o Sport foi mais efetivo, conseguiu suportar a pressão que recebeu durante toda a partida e segurou o 0x0, somando mais um ponto na tabela de classificação, mas ainda não se livrando matematicamente do rebaixamento.

Ficha do jogo

SPORT

Luan Polli; Rafael Thyere, Maidana e Adryelson; Ewerthon (Raul Prata), Marcão, Betinho (Márcio Araújo), Thiago Neves (Ricardinho) e Júnior Tavares; Dalberto (Mikael) e Hernane (Luciano Juba). Técnico (auxiliar): Emílio Faro.

RB BRAGANTINO

Cleiton; Aderlan, Fabrício Bruno, Ligger e Luan Cândido; Raul, Eric Ramires (Lucas Evangelista) e Claudinho; Tubarão (Morato) (Hurtado), Cuello e Ytalo (Chrigor). Técnico: Maurício Barbieri.

Local: estádio da Ilha do Retiro, no Recife (PE).
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS).
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi e Jose Eduardo Calza (ambos RS).
Cartões amarelos: Maidana e Betinho (SPO).

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.