FUTEBOL

João Brigatti é o novo técnico do Santa Cruz

O novo treinador coral assume o Tricolor com o time em processo de reconstrução, após o desmanche que manteve 10 remanescentes no elenco.

João Brigatti é o novo técnico do Santa Cruz

João Brigatti foi procurado pela diretoria do Santa Cruz - Foto: divulgação/ Paysandu

O Santa Cruz definiu o substituto de Marcelo Martelotte na área técnica. Trata-se de João Brigatti, oficializado pelo clube nesta quarta-feira (17). O treinador era um dos mais cotados para assumir o Tricolor e encaixa no perfil desejado pela diretoria, com mercado ascendente e histórico na Série C. Seu contrato vai até o término da competição nacional. Ele ainda será apresentado na próxima sexta (19), segundo o clube.

>>>Elenco do Santa Cruz se reapresenta com três ausências

>>>Joaquim Bezerra derrota situação e se torna o segundo presidente da oposição a comandar o Santa Cruz

O novo treinador coral assume o Tricolor com o time em processo de reconstrução, após o desmanche que manteve dez remanescentes no elenco. Brigatti ainda terá o desafio de instalar o espírito de decisão no grupo que será formado, em falta no anterior nos momentos definitivos das competições.

Durante a tarde de hoje, o executivo de futebol do Santa Cruz, Nei Pandolfo, confirmou a contratação do novo comandante. "Foi uma negociação muito boa. O João está muito envolvido no processo, ficou muito contente de ter essa oportunidade no Santa Cruz (...) É um treinador da nova geração e tenho certeza que vai nos ajudar bastante", disse Pandolfo. 

Confira

Início da temporada

O zagueiro Danny Morais falou sobre o início dos trabalhos para a temporada 2021. 

Histórico

João Dermival Brigatti, de 56 anos, foi preparador de goleiros e auxiliar técnico, até ser efetivado na Ponte Preta/SP, em 2017. Na Macaca, levantou o troféu da Copa do Interior paulista. Em seguida, teve passagens no Paysandu e Sampaio Corrêa, onde teve êxito na busca pelo acesso à Série B e foi vice-campeão. Antes disso, Brigatti brilhou debaixo das traves. Ele alcançou o patamar de ídolo na Ponte durante a década de 1980 e, nos últimos momentos da carreira, reforçou o Santa Cruz em 1995.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.