CRIME

Pai de bebê degolada no Agreste sofre tentativa de homicídio

O Homem foi vítima de disparos de arma de fogo

Pai de bebê degolada no Agreste sofre tentativa de homicídio

O pai do bebê degolado foi atingido de raspão por tiros - Foto: Reprodução/TV Jornal Interior

Com informações do NE10 Interior

O pai da criança de oito meses degolada no dia 26 de setembro em Altinho, no agreste, foi vítima de uma tentativa de homicídio no sítio Suvacão, que fica na zona rural da cidade, nessa terça-feira (15). O homem foi vítima de disparos de arma de fogo que o atingiram de raspão. A polícia ainda não sabe informar de quem é a autoria do crime.  O homem não corre risco de morte. A Polícia Civil está investigando o caso.

Relembre o caso do bebê

Um bebê de oito meses foi morto degolado na madrugada do dia 26 de setembro, no município de Altinho, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a polícia,  o tio da criança havia se trancado em um banheiro. Foram mais de doze horas de desespero e agonia até a confirmação da morte. 

Comoção

Na época do crime, vários policiais e atendentes do Corpo de Bombeiros não conseguiram segurar a emoção diante do caso. "Me tocou demais. Principalmente eu, que sou pai, tenho uma menina também. Aí nessa hora foi uma situação muito difícil", contou emocionado o  socorrista do SAMU, Cícero Antônio. 

Brutalidade do crime

O sargento do Corpo de Bombeiros, Lindomar Rodrigues, afirmou não acreditar na violência e disse, à época,  nunca ter vivido uma situação terrível como a morte da menina. "É uma situação terrível a gente ver a maldade das pessoas dessa forma, uma criança de oito meses, brutalmente assassinada, com requintes de crueldade. Degolada, aberta no peito, terrível. A cena é terrível de ser ver", contou.

Delegado

Em entrevista à TV Jornal, no dia 26 de setembro, o delegado Eduardo Sunaga comentou sobre a prisão do suspeito.  "Ele matou a criança por meio cruel. Nesse sentido, ele está sendo autuado pelo crime de homicídio qualificado por meio cruel", explicou o delegado.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.