BLOQUEIOS

Trânsito e filas marcam 1º dia de rodízio de veículos na quarentena

Muitos veículos trafegando no dia errado foram parados. A quarentena segue até o dia 31, como medida de contenção à disseminação do coronavírus no Estado

Trânsito e filas marcam 1º dia de rodízio de veículos na quarentena

Fila e trânsito no viaduto do Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, no 1º dia de quarentena - Foto: Bruno Campos / JC Imagem

O rodízio de veículos começa a valer neste sábado (16), para reduzir a circulação de pessoas nos municípios mais afetados pelo novo coronavírus (covid-19).

São 34 pontos de fiscalização: 16 no Recife, 8 em Olinda, 8 em Jaboatão dos Guararapes, 1 em Camaragibe e 1 em São Lourenço da Mata. 

1º Dia

Este sábado foi o primeiro dia do bloqueio. No Recife, em um ponto na Agamenon Magalhãos, no viaduto em frente ao Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, o trânsito ficou lento e o início da manhã foi complicado.

Muitas filas se formaram e o trânsito ficou intenso, por causa do alto número de veículos trafegando no dia errado e a necessidade de apresentar comprovações à fiscalização.

>> Coronavírus: Após decreto, veja como vai funcionar o rodízio de carros nas cinco cidades do Grande Recife

>> Quarentena: Imprima o modelo de declaração para comprovar que você faz parte das atividades essenciais no Grande Recife

De Boa Viagem à Ilha do Leite, a equipe de reportagem da TV Jornal registrou 3 pontos de fiscalização: no RioMar Recife, na Avenida Antônio de Goes e no Cabanga.

Como funciona o rodízio

Durante o rodízio, que vai até o dia 31, veículo cujas placas terminam em números pares só podem circular em dias pares, e os cujas placas têm final ímpar, apenas em dias ímpares.

A fiscalização é realizada em todos os veículos, especialmente os que trafegam em dia errado, e é preciso mostrar uma declaração de trabalho em serviço essencial ou comprovar que está fazendo uma atividade essencial perto da área onde mora, com comprovante de residência.

>> Hemope tem estoques baixos por causa do coronavírus e convoca doadores
>> Delegacia de Boa Viagem e ONG fazem campanhas para arrecadar doações
>> Hemope faz esquema para doações de sangue na pandemia do coronavírus
>> Coronavírus: HCP e Detran lançam campanhas para arrecadar doações
>> Veja como ajudar e onde procurar ajuda neste cenário de coronavírus 

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada: 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.