DESCASO

Ciclovia que custou quase R$ 2 milhões está abandonada em Olinda

Na ciclovia, não há sinalização ou iluminação, e os ciclistas que circulam por lá correm riscos

Ciclovia que custou quase R$ 2 milhões está abandonada em Olinda

O segundo trecho do eixo cicloviário Camilo Simões tem quase 3 km de extensão. - Foto: Reprodução/TV Jornal

A ciclovia localizada na entrada de Olinda, no Grande Recife, que custou quase R$ 2 milhões, está abandonada. O segundo trecho do eixo cicloviário Camilo Simões tem quase 3 km de extensão.

Ele liga o bairro do Varadouro à antiga fábrica Tacaruna, na Avenida Agamenon Magalhães. A ciclovia, orçada em um R$ 1,9 milhão, foi inaugurada, em abril de 2018.

>> Com festa, ciclovia em homenagem à Graça Araújo é inaugurada

Riscos

A obra foi executada pelo governo estadual, por meio da Secretaria de Turismo e Lazer de Pernambuco. No entanto, mais de dois anos depois, registra-se falta de sinalização e iluminação, o que pode causar risco permanente, na vida dos ciclistas.

A vegetação alta também toma conta de alguns trechos. Durante a noite, a insegurança impera por conta da escuridão.

>> Vereadora quer dar nome de Graça Araújo à ciclovia no Recife

>> Ciclovia que liga Recife e Olinda é inaugurada

Atenção

Em um trecho, a ciclovia cruza os dois sentidos da Avenida Pan Nordestina. O que chama a atenção é que pedestres e ciclistas disputam o mesmo espaço para fazer a travessia. 

Desrespeito

A equipe de reportagem da TV Jornal também encontrou vários motoristas que desrespeitam a via dos ciclistas e estacionam em cima da ciclovia. Um desafio para quem tem a bicicleta como principal meio de transporte.

Prefeitura de Olinda

A Prefeitura de Olinda informou, por meio de nota, que vai realizar uma vistoria para identificar os trechos onde deve realizar obras de manutenção.

Informou também que os problemas com iluminação nessa área não são de competência do poder municipal.

Nota da PM na íntegra

A Polícia Militar informa que realiza o policiamento no bairro do Varadouro através do 1º batalhão com Guarnições Táticas, diuturnamente, além de contar com o apoio de motopatrulheiros. O bairro registra, nos últimos 30 dias, uma redução de 20% no número de Crimes Violentos Contra o Patrimônio, se compararmos ao mesmo período do ano passado. Ratificamos a importância do registro de ocorrências através do 190 assim como do registro de boletim de ocorrência na delegacia de Polícia Civil para que desta forma sejam viabilizados novas estratégias de segurança para o local.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.