MUDANçAS

Auxílio emergencial: calendário da 3º parcela deve sair semana que vem

A partir desta segunda-feira (15), todos os beneficiários vão poder sacar a segunda parcela do auxílio emergencial

Auxílio emergencial: calendário da 3º parcela deve sair semana que vem

A possibilidade do anúncio foi feita pelo presidente Jair Bolsonaro, em sua live semanal pelas redes sociais. - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Com informações da Agência Brasil

Na próxima semana, deve ser divulgado o calendário de pagamento da terceira e última parcela prevista de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães chefes de família) do auxílio emergencial.

A possibilidade do anúncio foi feita pelo presidente Jair Bolsonaro, em sua live semanal pelas redes sociais.

>> Calendário da terceira parcela do auxílio emergencial gera expectativa

>> Auxílio emergencial: Veja como conferir se seu CPF foi usado em fraude

Balanço de gastos

O presidente estima que com gastos com o auxílio emergencial, mais as despesas de saúde e o socorro a estados e municípios, entre outras iniciativas, o Tesouro Nacional já tenha gasto R$ 1 trilhão.

>> Pessoas denunciam uso de CPF em golpes para saque do auxílio emergencial

>> É golpe mensagem que promete cadastro ao "auxílio gás"

Quem pode receber o auxílio?

Para ter acesso ao auxílio emergencial, a pessoa deve cumprir, ao mesmo tempo, os seguintes requisitos:

  • Maior de idade - ser maior de 18 anos de idade
  • Não ter emprego formal - destinado para trabalhadores autônomos com rendas informais, que não seja agente público, inclusive temporário e nem exercendo mandato eletivo
  • Não ser beneficiário - não receber benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal que não seja o Bolsa Família
  • Renda familiar - renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total (tudo o que a família recebe) de até três salários mínimos (R$ 3.135,00)
  • Rendimentos tributáveis - não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70
  • Estar desempregado ou exercer as seguintes atividades - exercer atividade na condição de microempreendedor individual (MEI) ou ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) ou ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico)

Ainda tenho dúvidas. O que faço?

A prestação de informações sobre cadastro e pagamento do Auxílio Emergencial está disponível apenas por meio do aplicativo CAIXA | Auxílio Emergencial, do site auxilio.caixa.gov.br e da central telefônica exclusiva 111. Confira os canais da Caixa Econômica Federal para mais informações:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.