COMBATE AO CORONAVíRUS

Covid-19: Anvisa libera retomada de testes de vacina da Oxford

A AstraZeneca havia suspendido os testes com a vacina contra a covid-19, após um participante dos testes ficar doente

Covid-19: Anvisa libera retomada de testes de vacina da Oxford

Agência recebeu dados de laboratório britânico - Foto: Robson Valverde/SES-SC

Poucas horas depois de receber do laboratório britânico AstraZeneca as informações sobre a retomada dos testes da vacina contra a covid-19, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou essa retomada no Brasil.

 

Os especialistas da agência avaliaram a retomada dos testes. “Após avaliar os dados do evento adverso, sua causalidade e o conjunto de dados de segurança gerados no estudo, a Anvisa concluiu que a relação benefício/risco se mantém favorável e, por isso, o estudo poderá ser retomado”, disse a autarquia, em nota.

 

>> Covid-19: Reabertura pode retroceder se números voltarem a subir, diz secretário

>> Coronavírus: ''A população é que precisa se conscientizar'', diz secretário de saúde sobre aglomerações

>> Médica acredita em aumento de infectados e mortos por coronavírus após aglomerações: ‘’convite para a transmissão’’

 

Teste no Brasil

Com isso, as entidades envolvidas no desenvolvimento da vacina têm sinal verde para retomar os testes no Brasil. A Anvisa continuará acompanhando o andamento dos testes e os eventuais eventos adversos observados.

 

>> Secretário de Saúde demonstra preocupação sobre falta de medicação para tratar crianças com síndrome rara associada ao coronavírus 

>> Fiocruz: pandemia mantém média de mil vítimas do coronavírus por dia no Brasil

>> "Pico da pediatria em relação ao coronavírus ainda está por vir", diz vice-presidente do Cremepe

>> Coronavírus: Declaração de vice-presidente do Cremepe sobre ''pico da pediatria'' preocupa especialistas e pais

 

Suspensão dos testes

A AstraZeneca havia suspendido os testes com a vacina contra a covid-19, após um participante dos testes ficar doente. Essa vacina está sendo testada em outros países além do Brasil.

A pessoa que ficou doente é do próprio Reino Unido. Após investigações, os estudos foram liberados novamente e as autoridades dos países participantes devidamente informadas.

 

>> Fiocruz e Anvisa definem produção da vacina contra o coronavírus

>> Novo coronavírus: Reinfecções criam dúvidas sobre imunidade

>> Nova síndrome em crianças associada ao coronavírus é monitorada; entenda a doença   

>> Criminosos aproveitam pandemia do coronavírus para aplicar golpes via WhatsApp; veja como se proteger

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.