SAúDE

Novo coronavírus pode afetar visão, pulmão e memória? Médico explica sequelas

O pneumologista Diego Lima comentou sobre as consequências do novo coronavírus no organismo


Novo coronavírus pode afetar visão, pulmão e memória? Médico explica sequelas

O pneumologista Diego Lima explica sobre possíveis sequelas do novo coronavírus - Foto: Freepick e Reprodução/TV Jornal

Com informações do Por Dentro com Cardinot

Após se curar do novo coronavírus, a cantora Joelma revelou que as sequelas que teve afetaram a visão, pulmão e memória.  Em entrevista ao Por Dentro com Cardinot, nesta segunda-feira (28), o pneumologista Diego Lima informou que, por se tratar de uma doença que afeta todo o organismo, as pessoas podem ter esses tipos de sequelas devido ao novo coronavírus.

‘’É uma doença sistêmica. Tem muito enfoque na parte respiratória e pulmonar, mas a gente sabe que o novo coronavírus causa uma inflamação em todo o organismo. Além do pulmão e da via aérea, muitos outros órgãos são acometidos. É uma doença nova, estamos aprendendo como essas sequelas ficam a longo do tempo, após a cura, se elas serão temporárias ou permanentes. É possível’’, afirmou.

>>Plano de Convivência: Pernambuco revela previsão para retorno de todas as atividades

>>Novo coronavírus: Pernambuco prorroga estado de calamidade por mais 180 dias devido à pandemia

>>Estabilidade de casos do coronavírus em PE não significa que pandemia está controlada, diz Longo

Ainda de acordo com o pneumologista, alguns estudos já estão sendo realizados para descobrir todas as sequelas ocasionadas pela infecção do novo coronavírus e a maneira em que afetam o corpo do ser humano. 

‘’Existem muitos relatos não só no Brasil, mas nas áreas do mundo em que a doença apareceu antes, e tem tido estudos mostrando as sequelas. Precisa de mais tempo para saber como essas sequelas se comportam, tanto sequelas pulmonares, neurológicas e renais. É uma doença com possibilidade de sequelas em várias partes do corpo’’, completou o médico Diego Lima sobre o novo coronavírus.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.