SAúDE

Mosquito Aedes aegypti pode se reproduzir na água suja

Em Pernambuco, as notificações de dengue subiram mais de 100% com relação ao mesmo período do ano passado e uma adolescente de 12 anos morreu no Recife

Mosquito Aedes aegypti pode se reproduzir na água suja

Após a morte de uma adolescente de 12 anos pelo vírus da dengue tipo 1, no bairro de Água Fria, na Zona Norte do Recife, a TV Jornal foi até a localidade e encontrou um ambiente ideal para o aedes aegypti, transmissor das arboviroses dengue, zika e chicungunha. Vale destacar que a água lima e parada é o local ideal para o mosquito aedes aegypti colocar os ovos, mas ele também é capaz de se reproduzir até em águas poluídas, como em um esgoto a céu aberto. Em Pernambuco, as notificações de dengue subiram mais de 100% com relação ao mesmo período do ano passado.

Boletim epidemiológico - Recife

De dezembro do ano passado até o dia 15 de junho deste ano, foram notificados 2.029 casos de arboviroses no Recife. Desses, foram confirmados 622 casos de dengue, 42 de chicungunha e quatro de zika. Os números representam um aumento de 14,2% com relação ao mesmo período do ano passado.

Primeira morte por dengue em Pernambuco em 2019

Cinthya Leite

O Recife confirma a primeira morte por arbovirose do ano em Pernambuco. A vítima é uma adolescente de 12 anos, moradora de Água Fria, bairro da Zona Norte da cidade. Segundo a Secretaria de Saúde da capital (Sesau), ela começou a apresentar febre, vômitos e manchas vermelhas pelo corpo no dia 24 de abril e faleceu quatro dias depois num hospital particular. O trabalho de investigação do óbito confirmou a infecção pelo vírus da dengue tipo 1. O bairro onde a vítima residia é um dos dez, no município, com maior número de pessoas que provavelmente adoeceram por dengue, chicungunha ou zika, segundo boletim da Sesau.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.