GOVERNO FEDERAL

Quase R$ 30 milhões do auxílio emergencial são devolvidos ao governo

Valor foi pago a pessoas fora dos critérios para recebimento do benefício. Saiba como denunciar irregularidades no auxílio emergencial

Quase R$ 30 milhões do auxílio emergencial são devolvidos ao governo

Total reúne recursos devolvidos por 39.517 pessoas que receberam o benefício mas não se enquadravam nos critérios da lei - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Com informações do Ministério da Cidadania

O Governo Federal recuperou R$ 29,65 milhões do auxílio emergencial que foram pagos a pessoas fora dos critérios para recebimento do benefício, até a sexta-feira (12).

“Optamos por um sistema digital, via aplicativo e site. De 7 de abril a 7 de junho, encontramos 34 milhões de pessoas que eram invisíveis ao Estado. Para chegar a elas, rodamos 120 milhões de CPFs. Claro que, nesse universo, há pessoas que se enganam, outras que agem de má-fé e um grupo incluído de forma equivocada”, afirma o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. “Mas é um percentual muito pequeno”, acrescenta.

Onyx Lorenzoni ressalta que, dentro do universo de quase 60 milhões de pessoas que já receberam o benefício, o número de erros é refratário e estão sendo realizadas ações para recuperar os valores repassados de forma imprópria.

>> Prorrogação do auxílio emergencial pode ser vetada por Bolsonaro

>> Mãe enfrenta problema de saúde, perde auxílio do governo e faz apelo para cuidar da filha com deficiência intelectual e epilepsia

Balanço

39.517 pessoas que não se enquadravam nos critérios da lei devolveram os valores. Desse total, 23.643 foram militares, que somaram R$ 15,2 milhões em devoluções.  

>> Auxílio emergencial: veja novos calendários de pagamento da 1º parcela

>> Auxílio emergencial: calendário da 3º parcela deve sair semana que vem

>> Auxílio emergencial: beneficiários esperam calendário da 2º parcela

Como devolver o Auxílio Emergencial?

Para solicitar a devolução de valores pagos fora dos critérios estabelecidos na lei, a pessoa precisa acessar o site devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br e inserir o CPF do beneficiário.

Depois de preenchidas as informações, será emitida uma Guia de Recolhimento da União (GRU), e o cidadão poderá fazer o pagamento, nos diversos canais de atendimento do Banco do Brasil, como a internet e os terminais de autoatendimento, além dos guichês de caixa das agências.

Como denunciar

O canal para registro de denúncias de fraudes é o sistema Fala.Br (Plataforma integrada de Ouvidoria e Acesso à Informação da CGU). Para falar com a ouvidoria, você deve fazer uma manifestação de denúncia, que serve para comunicar ocorrências de ato ilícitos ou irregularidades.

Adicionalmente, o Portal da Transparência traz a relação pública de todos aqueles que receberam o Auxílio Emergencial. Há pesquisa por estado, município e mês. A ferramenta também permite busca por nome e CPF ou pelos telefones 121 ou 0800 – 707– 2003.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.