CAIXA ECONôMICA FEDERAL

Saque do auxílio emergencial é liberado para todos os aprovados

A partir segunda-feira (15), o saque das parcelas do auxílio emergencial está liberado para todos os beneficiários que já foram aprovados

Saque do auxílio emergencial é liberado para todos os aprovados

Aplicativo do auxílio emergencial ao trabalhador - Foto: Marcello Casal Jr./ABr

A partir desta segunda-feira (15), quem não sacou o auxílio emergencial, durante o período especificado pela Caixa Econômica Federal, continua com o crédito disponível nas contas indicadas. 

O saque do auxílio emergencial passa a ser disponibilizado, independentemente do mês de nascimento. 

>> Prorrogação do auxílio emergencial pode ser vetada por Bolsonaro

>> Mãe enfrenta problema de saúde, perde auxílio do governo e faz apelo para cuidar da filha com deficiência intelectual e epilepsia

Transferência do dinheiro

A transferência dos valores foi feita para quem indicou contas para recebimento em outros bancos ou poupança existente na Caixa. Com isso, esses beneficiários podem procurar as instituições financeiras com quem têm relacionamento, caso queiram sacar.

Segundo a Caixa, mais de 50 bancos participam da operação de pagamento do auxílio emergencial. Todos os beneficiários do Bolsa Família elegíveis para o auxílio emergencial já receberam o crédito da segunda parcela.

>> Auxílio emergencial: veja novos calendários de pagamento da 1º parcela

>> Auxílio emergencial: calendário da 3º parcela deve sair semana que vem

>> Auxílio emergencial: beneficiários esperam calendário da 2º parcela

Nova etapa

Nesta terça-feira (16) tem início uma nova de pagamentos da primeira parcela do Auxílio Emergencial. Os beneficiários nascidos de janeiro a junho poderão movimentar digitalmente os valores pelo CAIXA Tem a partir da terça-feira (16) e os nascidos de julho a dezembro, a partir da quarta-feira (17).

  • 16 de junho - 2,4 milhões (nascidos de janeiro a junho)
  • 17 de junho - 2,5 milhões (nascidos de julho a dezembro)

Saque em espécie da poupança digital

Os beneficiários que optarem por sacar o benefício em espécie deverão seguir o calendário escalonado por mês de aniversário. Nas datas indicadas, eventual saldo existente será transferido automaticamente para a conta que o beneficiário indicou, sendo poupança da CAIXA ou conta em outro banco.

  • 06/07 - 0,4 milhões (nascidos em janeiro)
  • 07/07 - 0,4 milhões - (nascidos em fevereiro)
  • 08/07 - 0,4 milhões - (nascidos em março)
  • 09/07 - 0,4 milhões - (nascidos em abril)
  • 10/07 - 0,4 milhões - (nascidos em maio)
  • 11/07 - 0,4 milhões - (nascidos em junho)
  • 13/07 - 0,4 milhões - (nascidos em julho)
  • 14/07 - 0,4 milhões - (nascidos em agosto)
  • 15/07 - 0,4 milhões - (nascidos em setembro)
  • 16/07 - 0,4 milhões - (nascidos em outubro)
  • 17/07 - 0,4 milhões - (nascidos em novembro)
  • 18/07 - 0,5 milhões - (nascidos em dezembro) 

Mais duas parcelas

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que o auxílio emergencial será prorrogado por mais dois meses. Durante esse tempo, o setor produtivo pode se preparar para retomar as atividades, com a adoção de protocolos de segurança. “E depois [a economia] entra em fase de decolar novamente, atravessando as duas ondas [da pandemia e do desemprego]”, disse Guedes, durante a 34ª Reunião do Conselho de Governo.

Atendimento digital

A prioridade da Caixa Econômica ainda é manter o atendimento digital. Dessa forma, o banco reforça a orientação de que os recursos do auxílio sejam movimentados por meio do aplicativo CAIXA Tem.

O beneficiário que recebe pela Poupança Social Digital pode emitir o cartão de débito virtual para compras pela internet em sites e aplicativos que aceitam débito. A emissão do cartão é gratuita e a compra é debitada diretamente da conta, sem precisar sair de casa.

Para gerar o cartão, basta acessar o App e selecionar a opção Cartão de Débito Virtual, logo na tela inicial e seguir os passos. O aplicativo envia a imagem do cartão com os dados para o usuário utilizar na internet.

Para usar o Cartão de Débito Virtual basta informar os dados disponibilizados pelo App nos sites e aplicativos que aceitam débito. As compras são seguras porque para cada transação é gerado um código de segurança, enquanto nos cartões normais o número é sempre o mesmo. Para as compras recorrentes, o número é salvo e não é preciso gerar um código a cada compra.

Como pagar nas maquinhas com QR Code

Além da possibilidade de uso do cartão de débito virtual, que já estava disponível para compras online, o aplicativo agora oferece a opção “pague na maquininha”, nova forma de pagamento digital que pode ser utilizada nos estabelecimentos físicos habilitados.

A nova funcionalidade do CAIXA Tem é por leitura de QR Code gerado pelas “maquininhas” dos estabelecimentos e que pode ser facilmente escaneado pela maioria dos telefones celulares equipados com câmera.

Quando o cliente seleciona a opção “Pague na maquininha”, no aplicativo CAIXA Tem, automaticamente a câmera do celular é aberta. O usuário deve então apontar o celular para leitura do QR Code gerado na “maquininha” do estabelecimento.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.