SAúDE

"Cansado de ver gente morrendo", diz médico após Pernambuco ultrapassar 1.800 pessoas em UTI com covid-19

Covid-19: O médico Demetrius Montenegro é chefe do setor de Infectologia do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc)

Leitos de UTI dedicados a pacientes com sintomas de covid-19 em Pernambuco - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Durante a coletiva de imprensa, em que a extensão da quarentena em Pernambuco até o dia 31 de março foi anunciada pelo governo, o médico Demetrius Montenegro, chefe do setor de Infectologia do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), demonstrou a preocupação com a frequência de adultos jovens que são internados nos hospitais com sintomas de covid-19. Até esta quinta-feira (25), 1.800 pessoas com covid-19 estão internadas em leitos de UTI, sendo 1.424 pessoas em vagas públicas e 418 em vagas privadas.

"Eles estão se expondo muito. A gente está cansada de ver gente morrendo e à espera de um leito. Isso magoa, é doloroso e traz bastante sofrimento", desabafou o infectologista.

De acordo com a apuração de Cinthya Leite, do Jornal do Commercio, o governo de Pernambuco abriu 430 leitos de UTI neste mês de março. No entanto, os altos índices de infectados pela covid-19 fez as vagas diminuírem de forma rápida. Até o momento, segundo o governo estadual, cerca de 97% dos leitos de UTI estão ocupados. 

Apelo do secretário de saúde

O secretário estadual de saúde, André Longo, endureceu o tom de voz durante a coletiva online e fez duras críticas ao comportamento geral da população diante das medidas restritivas contra a covid-19. Vale lembrar que, na última quarta-feira (24), o Estado registrou o recorde diário de infectados pelo novo coronavírus, com mais de 2,7 mil casos.

> Saiba como será o funcionamento do comércio, em igrejas e praias de PE após extensão da quarentena

''É de uma tamanha irresponsabilidade, com o momento em que estamos vivendo, conviver com alguma pessoa sem a utilização correta da máscara em todas as atividades que exigem que tenhamos que sair de casa. Isso é regra básica de convivência. Muda o curso da pandemia. Por favor, atendam ao apelo das autoridades sanitárias. Precisamos de um comportamento mais adequado para mudar essa realidade'', afirmou André Longo. 

Quarentena em Pernambuco

O governador Paulo Câmara anunciou, em pronunciamento nesta quinta-feira (25), que o período de quarentena em Pernambuco foi prorrogado até o próximo dia 31 de março. Ao todo, serão 14 dias de medidas restritivas mais intensas para evitar a propagação da covid-19. De acordo com o secretário estadual de saúde, André Longo, um novo Plano de Convivência entrará em vigor em todo o Estado entre os dia 01 e 25 de abril.

> Aulas presenciais em instituições de ensino de Pernambuco podem retomar no dia 5 de abril

Durante o período de quarentena em Pernambuco, ficarão proibidos de funcionar os serviços de bares e restaurantes; shoppings e galerias comerciais; óticas; salas de cinema e teatros; academias; salão de beleza e similares; comércio varejista de vestuário, calçados, eletroeletrônicos e linha branca, cama, mesa e banho e produtos de armarinho.

> Entenda a diferença entre quarentena, lockdown e isolamento para não confundir o atual decreto em PE

Além disso, escolas e universidades (públicas e privadas); clubes sociais , esportivos e agremiações; práticas e competições esportivas; praias, parques e praças; ciclofaixas de lazer, eventos culturais e de lazer, além dos sociais. Já as igrejas e demais templos religiosos poderão abrir para atividades administrativas e para preparação e realização de celebrações via internet.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.