AVALIAçõES

Auxílio emergencial 2021 pode ser cancelado, depois de começar a receber? O que fazer?

O calendário do auxílio emergencial 2021 começou com os pagamentos da primeira parcela, nessa terça (6)

Auxílio emergencial 2021 pode ser cancelado, depois de começar a receber? O que fazer?

O governo fará um pente fino constante para verificar eventuais inconsistências ou irregularidades no pagamento do benefício - Foto: Jailton Junior/JC Imagem

Com informações da Agência Brasil

O auxílio emergencial 2021 começou a ser pago nessa terça-feira (6). O Ministério da Cidadania esclarece que, mesmo após o recebimento da primeira parcela, o auxílio emergencial 2021 pode ser cancelado.

O governo fará um pente fino constante para verificar eventuais inconsistências ou irregularidades no pagamento do auxílio emergencial.

 

>> Presidente da Caixa Econômica pede uso de canais digitais; auxílio emergencial só está disponível no Caixa Tem

>> Calendário: auxílio emergencial 2021 terá dois pagamentos nesta semana; veja se recebe ou saca

>> Calendário do auxílio emergencial 2021 começou; veja 36 perguntas e respostas sobre o benefício e tire dúvidas

>> Valores, calendário e saque: presidente da Caixa detalha pagamento do novo auxílio emergencial

 

O que fazer?

Caso o pagamento seja cancelado, o beneficiário poderá contestar a decisão no site da Dataprev. Também é possível reverter o cancelamento por meio de decisão judicial ou de processamentos de ofício realizados pelo Ministério da Cidadania.

 

>> Auxílio emergencial 2021: quem tiver direito e não receber parcelas será pago depois

>> Auxílio emergencial 2021: veja como consultar se vai receber e como contestar se não estiver na lista

>> Auxílio emergencial 2021: veja 15 perguntas e respostas sobre o benefício e tire dúvidas

 

E quem não foi aprovado para receber este ano?

O trabalhador que teve a nova rodada do auxílio emergencial negada tem até 12 de abril para contestar a decisão, informou o Ministério da Cidadania.

Os pedidos devem ser feitos no Portal de Consultas da Dataprev, que fornece a lista de quem teve o auxílio emergencial liberado em 2021.

Quem pode contestar?

A contestação, no entanto, não pode ser feita por qualquer beneficiário. Só pode pedir a reativação do benefício quem recebia o auxílio emergencial de R$ 600 ou a extensão de R$ 300 em dezembro do ano passado.

O prazo para novos pedidos de benefícios acabou em 3 de julho do ano passado e não foi reaberto para a nova rodada.

 

>> Atualização do Caixa Tem é suspensa até maio; quem não fez deixa de receber auxílio emergencial?

>> Confira o calendário do Bolsa Família de abril, com auxílio emergencial e 13º salário

>> Auxílio Emergencial 2021: confira todos os calendários das 4 parcelas divulgados pelo Ministério da Cidadania

>> Auxílio emergencial 2021: além do aumento do valor para R$ 600, confira outras mudanças que ainda podem acontecer

>> Auxílio emergencial 2021: veja como consultar e regularizar situação do CPF para garantir benefício

>> Quem não conseguiu auxílio emergencial em 2020 poderá receber em 2021?

>> Auxílio emergencial 2021: precisa fazer cadastro de novo? E quem não é cadastrado?

 

Como contestar

O pedido de contestação pode ser feito após o trabalhador fazer a consulta no site da Dataprev, estatal que cadastra os dados dos beneficiários, e constatar que teve o benefício cancelado. Caso o resultado dê “inelegível”, a própria página oferecerá a opção de “contestar”, bastando o trabalhador clicar no botão correspondente.

O sistema aceitará somente pedidos considerados passíveis de contestação, que permitem a atualização das bases de dados da Dataprev, como data de nascimento errada, CPF não identificado e informações incorretas sobre vínculos empregatícios e recebimento de outros benefícios sociais e trabalhistas. O prazo de contestação começou no dia 2 e seguirá por dez dias corridos, até o próximo dia 12.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.