PAGAMENTO

Auxílio emergencial: Bolsa Família já tem calendário da 3º parcela

Veja datas de pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães chefes de família) para beneficiários do Bolsa Família

Auxílio emergencial: Bolsa Família já tem calendário da 3º parcela

Em maio, 14,28 milhões de famílias receberam o benefício - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Com informações do Ministério da Cidadania

Os integrantes do Bolsa Família começam a receber a terceira parcela do auxílio emergencial, de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães chefes de família), nesta quarta-feira (17).

Os repasses obedecem ao calendário habitual do programa, que segue até 30 de junho. Os primeiros a receber são os beneficiários com NIS final 1.

Em maio, 14,28 milhões de famílias receberam o Bolsa Família, um total de R$ 15,2 bilhões. 

>> Prorrogação do auxílio emergencial pode ser vetada por Bolsonaro

>> Mãe enfrenta problema de saúde, perde auxílio do governo e faz apelo para cuidar da filha com deficiência intelectual e epilepsia

Bolsa Família

Confira o calendário de pagamento do auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família:

  • NIS terminado em 1 - 17 de junho
  • NIS terminado em 2 - 18 de junho
  • NIS terminado em 3 - 19 de junho
  • NIS terminado em 4 - 22 de junho
  • NIS terminado em 5 - 23 de junho
  • NIS terminado em 6 - 24 de junho
  • NIS terminado em 7 - 25 de junho
  • NIS terminado em 8 - 26 de junho
  • NIS terminado em 9 - 29 de junho
  • NIS terminado em 0 - 30 de junho

Calendário para outros grupos

O calendário de pagamento do auxílio emergencial para os demais cidadãos com direito ao Auxílio Emergencial será divulgado em breve, como anunciou o ministro da Cidadania na reunião do Conselho de Governo na semana passada. "Vamos programar ao longo dos próximos dias o pagamento da terceira parcela", disse Onyx Lorenzoni.

A segunda parcela já foi paga a mais de 51 milhões de pessoas, que entraram com o pedido para receber o benefício até 30 de abril.

>> Confira tudo sobre o auxílio emergencial

>> Auxílio emergencial: veja novos calendários de pagamento da 1º parcela

>> Auxílio emergencial: calendário da 3º parcela deve sair semana que vem

>> Auxílio emergencial: beneficiários esperam calendário da 2º parcela

Processamentos

A Dataprev informou nessa segunda-feira que já recebeu mais de 124,18 milhões de solicitações para o Auxílio Emergencial e processou 98,6% deles. A empresa pública é a responsável pelo cruzamento das informações autodeclaradas dos requerentes via site ou aplicativo da Caixa Econômica Federal, com a base de dados federais. 

Atualmente restam 1,6 milhão de cadastros em processamento, referentes ao período de 27 de maio e 11 de junho. Outros 34.043 pedidos de abril (0,03% do total) passam por processamento adicional no Ministério da Cidadania.

>> Auxílio de R$ 600: Confira os cuidados na hora de solicitar benefício e como identificar fraudes

>> Auxílio Emergencial: Mais da metade do dinheiro devolvido estava com militares

>> Quase R$ 30 milhões do auxílio emergencial são devolvidos ao governo

Do total de pedidos, 64,14 milhões foram considerados elegíveis e 16,69 milhões classificados como inconclusivos, quando faltam informações para o processamento integral do pedido. Os inelegíveis, que não têm direito ao benefício, foram 41,59 milhões. 

São consultadas várias bases oficiais, resguardados os sigilos fiscais e bancários, de forma simultânea, para identificar se o requerente se enquadra nos critérios legais. O mecanismo de cruzamento de informações é atualizado e aperfeiçoado a cada novo processamento, por meio da inclusão de novas informações.

Todo o procedimento está de acordo com o que determina a Lei nº 13.982, de 2 de abril de 2020, e com as regras definidas pelo Ministério da Cidadania, que ainda realiza a homologação dos resultados do processamento e define quais bases devem ser utilizadas pela Dataprev.

Benefício irregular

Até a última sexta-feira (12), o Governo Federal havia recuperado R$ 29,65 milhões do auxílio emergencial pagos a pessoas fora dos critérios para recebimento do benefício.

Por meio do site devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br, 39.517 pessoas que não se enquadravam nos critérios da lei emitiram Guias de Recolhimento da União (GRU) para devolver valores. Desse total, 23.643 foram militares, que somaram R$ 15,2 milhões em devoluções.

Atendimento digital

A prioridade da Caixa Econômica ainda é manter o atendimento digital. Dessa forma, o banco reforça a orientação de que os recursos do auxílio sejam movimentados por meio do aplicativo CAIXA Tem.

O beneficiário que recebe pela Poupança Social Digital pode emitir o cartão de débito virtual para compras pela internet em sites e aplicativos que aceitam débito. A emissão do cartão é gratuita e a compra é debitada diretamente da conta, sem precisar sair de casa.

Para gerar o cartão, basta acessar o App e selecionar a opção Cartão de Débito Virtual, logo na tela inicial e seguir os passos. O aplicativo envia a imagem do cartão com os dados para o usuário utilizar na internet.

Para usar o Cartão de Débito Virtual basta informar os dados disponibilizados pelo App nos sites e aplicativos que aceitam débito. As compras são seguras porque para cada transação é gerado um código de segurança, enquanto nos cartões normais o número é sempre o mesmo. Para as compras recorrentes, o número é salvo e não é preciso gerar um código a cada compra.

Como pagar nas maquinhas com QR Code

Além da possibilidade de uso do cartão de débito virtual, que já estava disponível para compras online, o aplicativo agora oferece a opção “pague na maquininha”, nova forma de pagamento digital que pode ser utilizada nos estabelecimentos físicos habilitados.

A nova funcionalidade do CAIXA Tem é por leitura de QR Code gerado pelas “maquininhas” dos estabelecimentos e que pode ser facilmente escaneado pela maioria dos telefones celulares equipados com câmera.

Quando o cliente seleciona a opção “Pague na maquininha”, no aplicativo CAIXA Tem, automaticamente a câmera do celular é aberta. O usuário deve então apontar o celular para leitura do QR Code gerado na “maquininha” do estabelecimento.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.