CASO MIGUEL

Caso Miguel: Advogado de Mirtes espera que acusação contra Sarí seja recebida integralmente

Sarí foi denunciada pelo MPPE por abandono de incapaz

Caso Miguel: Advogado de Mirtes espera que acusação contra Sarí seja recebida integralmente

Em sua última declaração durante entrevista à TV Jornal nessa segunda-feira (13), a mãe de Miguel clamou por justiça no caso do filho - Foto: Wellington Lima / JC Imagem

Na tarde desta terça-feira (14), por meio de nota, o Advogado de Mirtes Renata da Silva, mãe do pequeno Miguel Otávio Santana da Silva, falou que espera que o 'magistrado competente' receba, de forma integral, a acusação feita pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) contra Sarí Corte Real, acusada pela morte da criança ao cair  de uma altura de 35 metros do Condomínio Píer Maurício de Nassau, na Área Central do Recife, no dia 02 de junho, depois de ser deixado sozinho no elevador por Sarí.

Na ocasião, o advogado Rodrigo Almendra, também disse que, apesar da pandemia do novo coronavírus, o Tribunal de Justiça tem sido ágil na resolução dos processos, e acredita que o empenho se refletirá na 1ª Vara dos Crimes contra a Criança e o Adolescente da Capital, para onde o processo foi encaminhado.

>>Caso Miguel: MPPE anuncia denúncia contra Sarí Corte Real

>>Caso Miguel: Mirtes, familiares e amigos pedem justiça em nova manifestação

>>Caso Miguel: MPPE recebe inquérito que indiciou Sarí Corte Real

Confira nota na íntegra

MIRTES RENATA, mãe do pequeno Miguel Otávio, recebe auspiciosamente a notícia do oferecimento da denúncia pelo delito de abandono qualificado contra Sari Corte Real. A expectativa é que a imputação seja integralmente recebida pelo magistrado competente. Caberá ao promotor de justiça, titular da ação penal pública, o protagonismo da acusação. O Tribunal de Justiça, por meio de seu presidente, tem implementado esforços para dar celeridade aos processos de natureza criminal durante a situação de emergência sanitária (COVID-19). Acreditamos que esse empenho se refletirá, também, nos autos do processo criminal que principia na 1ª Vara dos Crimes contra a Criança e o Adolescente da Capital.

Mirtes Renata
(por meio de advogado constituído - Rodrigo Almendra)

Sarí denunciada

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) anunciou, nesta terça-feira (14), que a primeira dama de Tamandaré, Sarí Corte Real, foi denunciada pela morte de Miguel Otávio Santana da Silva, de 5 anos. Sarí Corte Real foi denunciada por abandono de incapaz com resultado de morte. O promotor de justiça do caso foi Eduardo Tavares. O nome dele foi mantido em sigilo, sendo divulgado apenas com a decisão da denúncia. 

Na denúncia, o promotor pediu agravamento de pena porque o crime foi contra criança em meio à conjuntura de calamidade pública.

Justiça

Em sua última declaração durante entrevista à TV Jornal nessa segunda-feira (13), a mãe de Miguel clamou por justiça no caso do filho. "Espero que o promotor não seja manipulado. Que ele realmente analise o inquérito de Miguel e que aceite a denúncia. Dr. Ramon Teixeira (delegado responsável pelo caso) fez um excelente trabalho, coletando todas as testemunhas. Está tudo bem feito e bem investigado. A única coisa que queremos é isso, que seja bem analisado o caso de Miguel e que seja aceita a denúncia, para que realmente a justiça seja feita", finalizou. 

Relembre o caso

No dia 2 de junho de 2020, o garoto Miguel Otávio Santana da Silva morreu após cair de uma altura de aproximadamente 35 metros, no Condomínio Píer Nassau, popularmente conhecido como Torres Gêmeas, localizado no bairro de São José, região central do Recife.

Ele era filho de Mirtes Renata Santana de Souza, empregada doméstica de Sarí Côrte Real, esposa do prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker (PSB). O fato aconteceu quando Sarí mandou Mirtes passear o cachorro da família e se responsabilizou por olhar o garoto.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.