PRORROGAçãO

Quem recebe R$ 1.200 vai ter valor diferente na quarta parcela do auxílio emergencial?

Alguns beneficiários do auxílio emergencial recebem duas cotas, totalizando R$ 1,2 mil

Quem recebe R$ 1.200 vai ter valor diferente na quarta parcela do auxílio emergencial?

Ministério da Cidadania responde principal dúvida das mães solteiras - Foto: Jailton Júnior/TV Jornal

Com informações do NE10 Interior

O Governo Federal divulgou o calendário de pagamento da quarta parcela do auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães chefes de família) para beneficiários do Bolsa Família.

O auxílio emergencial é um programa de renda para ajudar os brasileiros a enfrentar a crise provocada pelo novo coronavírus (Covid-19).

No entanto, uma das principais dúvidas das mães chefes de família é se elas vão continuar recebendo o mesmo valor de auxílio emergencial, de R$ 1,2 mil. 

>> Quem recebe R$ 1.200 vai receber quanto na quarta parcela do auxílio emergencial?

>> Auxílio emergencial chega à quarta parcela; veja calendários da Caixa

>> Cronograma de saque do auxílio emergencial vai até setembro

>> Auxílio emergencial: pagamento é dividido em 4 lotes de beneficiários

Ministério da Cidadania

Em resposta enviada ao Portal NE10 Interior sobre o pagamento do auxílio emergencial a mães chefes de família, a diretoria de Comunicação Social do Ministério da Cidadania informou que: "As parcelas do período complementar de dois meses, como consta no decreto nº 10.412, de 30 de junho de 2020, serão equivalentes aos valores já recebidos (R$ 600 ou R$ 1.200) do Auxílio Emergencial".

>> Auxílio emergencial: Senado aprova prioridade para mulher chefe de família

Isso significa que as mães chefes de família, que estão no grupo de pessoas que recebem duas cotas do auxílio emergencial de R$ 600, o equivalente a R$ 1,2 mil, continuarão recebendo o mesmo valor, na quarta e quinta parcelas do auxílio emergencial.

>> Quem teve o auxílio emergencial negado já pode recorrer à Defensoria Pública

>> Teve o auxílio emergencial negado? Veja como contestar resultado do cadastro

Prorrogação

prorrogação do auxílio emergencial, por dois meses, foi assinada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, no dia 30 de junho, gerou dúvidas quanto à forma de pagamento. O prazo para solicitar o benefício foi encerrado no dia 2 de julho.

>> Justiça Federal de Pernambuco oferece serviços gratuitos para quem teve o auxílio emergencial negado e precisa recorrer

>> Auxílio Emergencial: Confira como comprar e pagar contas no Caixa Tem

>> Não consegue tirar a carteira de identidade para obter o auxílio de R$ 600? Saiba o motivo e como resolver

Bolsa Família

calendário da quarta parcela do auxílio emergencial para o Bolsa Família começa no dia 20 de julho, seguindo o cronograma já existente. Os beneficiários com o final do Número de Identificação Social (NIS) 1 recebem no dia 20 de julho. Os com o NIS final 2, no dia 21 de julho, e assim por diante, até o dia 31 de julho, quando recebem os beneficiários com final do NIS 0, pulando apenas o fim de semana.

Outros beneficiários

O governo não informou, porém, as datas de início do pagamento das parcelas extra para o grupo de informais, autônomos, desempregados e outras pessoas de baixa renda. 

O calendário de saques da terceira parcela do auxílio começa no dia 18 de julho e vai até 19 de setembro.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.