COVID-19

Pernambuco ultrapassa 80 mil casos de coronavírus e soma mais de 6 mil mortes

Boletim da SES-PE trouxe novos números da doença no estado

Pernambuco ultrapassa 80 mil casos de coronavírus e soma mais de 6 mil mortes

Coletiva de imprensa do Governo de Pernambuco nessa segunda-feira (30) - Foto: Hélia Scheppa/SEI/Divulgação

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou, nesta segunda-feira (20.07), 663 novos casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 486 (73%) são casos leves, ou seja, pacientes que não demandaram internamento hospitalar e que estavam na fase final da doença ou já curados.

Os outros 177 (27%) se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Agora, Pernambuco totaliza 80.115 casos já confirmados, sendo 22.188 graves e 57.927 leves.

Mortes

Também foram confirmados 52 óbitos, ocorridos desde o dia 09 de maio. Do total de mortes no informe de hoje, 32 (61%) ocorreram de 09/05 a 16/07. As outras 20 (39%) ocorreram nos últimos 3 dias, sendo 4 mortes no dia 17/07, 11 no dia 18/07 e 5 registradas no dia de ontem (19/07). Com isso, o Estado totaliza 6.036 óbitos pela doença.

Boletim completo

Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela Secretaria Estadual de Saúde.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

- Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.

- Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.

- Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.

- Evitar contato próximo com pessoas doentes.

- Ficar em casa quando estiver doente.

- Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.

- Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.

- Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

- Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

>> OMS registra recorde de novos casos de coronavírus no mundo

>> Brasil passa dos 2 milhões de casos acumulados de covid-19

>> Uso de máscaras pode controlar coronavírus em até 8 semanas, diz CDC

>> Coronavírus: Pesquisa aponta que mais de mil mortes poderiam ter sido evitadas se isolamento tivesse atingido alto índice

>> Coronavírus: Médicos dizem acreditar em subnotificação de casos e mortes

Estatísticas

A taxa de letalidade (número de mortes pelo total de casos) ficou em 3,8 %. A mortalidade (quantidade de óbitos por 100 mil habitantes) atingiu 37,8. A incidência dos casos de covid-19 por 100 mil habitantes é de 957,5.

>> Bolsonaro faz novo teste de covid-19; saiba como está o presidente

>> Justiça suspende obrigatoriedade dos planos de saúde incluírem exames para detectar o coronavírus

>> Rússia conclui pesquisa e planeja ter vacina contra coronavírus em agosto

Situação nos estados

A região Sudeste tem o maior número de casos acumulados desde o início da pandemia, com 717.154 casos e 36.050 mortes. O Nordeste aparece em segundo com 700.683 casos e 25.395 óbitos. 

Em seguida estão as regiões Norte (351.754 casos e 11.048 mortes),  Centro-Oeste (173.720 casos e 3.731 óbitos) e Sul (155.078 casos e 3.264 mortes). 

>> Segunda cidade com maior número de casos, população em Jaboatão ignora o coronavírus

>> OMS: transmissão do coronavírus pode ocorrer durante procedimento médico

>> Letalidade do novo coronavírus é maior em bairros mais pobres do Recife

São Paulo é o estado mais atingido pelo novo coronavírus. Desde o início da pandemia, acumula 415.049 casos da doença, que resultaram em 19.732 óbitos. Em seguida, os estados que mais registraram casos confirmados são Ceará (146.972), Rio de Janeiro (138.524), Pará (137.484) e Bahia (122.160). Rio de Janeiro é segundo estado que mais registrou número de mortes (12.144) e o Ceará ficou em terceiro com 7.178.

Atualizações estaduais

O ministério da Saúde enviou, ontem, uma nota com explicações sobre os dados de Goiás, Rondônia e Rio de Janeiro.  "A Secretaria Estadual de Saúde de Goiás informou estar ajustando dados nos sistemas oficiais, corrigindo, por exemplo, eventuais duplicidades. O estado de Rondônia não enviou os dados até o horário de fechamento e, desta forma, serão atualizados no boletim desta segunda-feira (20). Já os números do estado do Rio de Janeiro correspondentes aos registros de sábado e domingo foram atualizados no boletim de hoje (19) [desse domingo]", destacou a nota.

>> Mulher com doença na mama faz apelo para conseguir atendimento no SUS
>> Mãe enfrenta problema de saúde, perde auxílio do governo e faz apelo para cuidar da filha com deficiência intelectual e epilepsia
>> Campanha incentiva doação de sangue no Brasil
>> Grávida afirma ter sido vítima de golpe e precisa de doações após ficar sem benefício do governo
>> ONG distribui 450 refeições para comunidade em Olinda; veja como doar

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

>> Núcleo de Apoio à Criança com Câncer afirma que doações caíram pela metade por causa do coronavírus
>> Pandemia do coronavírus: Lar do Neném pede doações para se manter
>> Delegacia de Boa Viagem e ONG fazem campanhas para arrecadar doações
>> Hospital de Câncer precisa de ajuda para continuar atendendo pacientes
>> Paróquia do Santíssimo Sacramento de Santo Antônio realiza campanha de arrecadação de máscaras para moradores de rua

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.