ABALO

Mãe diz que criança exposta por digital influencer no Recife está psicologicamente abalada: 'Ele só quer ficar no quarto'


Influenciador Leon Picon circulava por uma área periférica da cidade quando fingiu pedir informação em espanhol para o menor de idade e se referiu à criança como 'Traficante de Recife'

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 03/09/2021 às 17:15
Reprodução/Instagram
FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

Na última terça-feira (3), o influenciador digital Leo Picon visitou o Recife e mostrou, através de seu Instagram, a sua vinda à capital pernambucana, onde está inaugurando uma nova loja. Porém, em um dos seus vídeos, o empresário aparece circulando de carro por uma região periférica da cidade, onde decide "brincar" com os moradores da região. 'Brincando' de falar em espanhol com os amigos, Leo Picon fingiu ser um turista internacional para uma criança. Na publicação, o influenciador digital se aproxima da criança e de dentro do carro pergunta para o garoto como chegar em uma casa de eventos. Porém, Leon se refere ao menino como “traficante de Recife”.

A publicação gerou revolta nas redes sociais. Para proteger a imagem da criança, o vídeo não será colocado na publicação. A família da criança soube do vídeo através de amigos. Sem se identificar, a mãe do menino, de apenas 9 anos, concedeu entrevista ao programa 'Por Aqui', da TV Jornal, nesta sex-feira (3), e contou que o garoto ficou abalado com a repercussão das imagens. A vigilante diz que a criança tem até evitado sair de casa. "No momento, não aceitaria o pedido de desculpas. Não tenho nem palavras. Meu filho se encontra muito abalado, não quer ir para colégio, não quer ir para a rua, nem assistir televisão. Ele só quer ficar no quatro", expressou a mãe.

Pedido de perdão de Leon

Nas redes sociais, o influenciador que tem mais de 4 milhões de seguidores, fez uma publicação onde ressalta que “nunca quis prejudicar ninguém” e pediu “perdão a todos que possa ter ofendido”.

>>De passagem pelo Recife, Leo Picon filma criança e a chama de "traficante"

Justiça

A família já procurou suporte com advogados. A vigilante, mãe da criança, diz que pretende acionar a justiça.

Representação no Ministério Público de Pernambuco

De acordo com informações do Blog de Jamildo, o advogado do Recife Victor Fialho entrou com uma representação no Ministério Público de Pernambuco, na última quinta-feira (2), com o objetivo de instaurar um Inquérito Civil Público contra o influenciador digital Leo Picon, que chamou uma criança do Recife de "traficante". A queixa registrada pelo advogado no MPPE, junto a Promotoria de Justiça de Defesa da Criança e do Adolescente, argumenta que o conteúdo do vídeo do influenciador fere a Constituição Federal e o Estatuto da Criança e do Adolescente. Para Victor Fialho, a criança foi submetida a vexame público, já que o vídeo publicado pelo influenciador nas redes sociais atingiu mais de quatro milhões de seguidores.

"É por essa razão que dei entrada no Ministério Público com o objetivo de que essas atitudes criminosas cometidas por Leo Picon sejam investigadas." O advogado acredita que, para além do constrangimento com a criança, é fundamental auxiliar a família durante o caso. "É inaceitável que o influenciador venha na nossa cidade, chame uma criança de traficante, e nada aconteça. Tenho certeza de que a família desse garoto, assim como a de qualquer criança que passasse por isso, tem todo o interesse em lutar por Justiça, por isso me coloco à disposição neste momento."