DENúNCIA

Vídeo: "A situação é caótica", denuncia paciente sobre superlotação no Hospital Otávio de Freitas

Pacientes reclamam da superlotação e falta de cirurgias

Vídeo:

Hospital Otávio de Freitas - Foto: JC Imagem

Pacientes do Hospital Estadual Otávio de Freitas (HOF), localizado no bairro de Tejipió, Zona Oeste do Recife, denunciam superlotação na unidade de saúde. Em imagens divulgadas em redes sociais, é possível visualizar um amontoado de pessoas em macas espalhadas pelos corredores do hospital. “Estamos aqui jogados ao léu, misturados com tudo que é gente. A gente está jogado feito lixo, cachorro”, reclama uma mulher, que gravou vídeos do local. 

>>>Vídeo: Acompanhantes de pacientes denunciam superlotação no Hospital Agamenon Magalhães

Há também problemas para inúmeros pacientes que precisam de cirurgia e encontram-se internados no hospital. Eles denunciam que não foi informado uma data prevista para realização dos procedimentos. É o caso de Edielson Lima que sofre com  de crise de vesícula e não foi resolvido até o momento. "Eles tratam com medicação, desinflamam e mandam pra casa pois dizem que não tem como. A situação é caótica", relatou o homem. 

>>>'Negligência médica é o que a gente vê aqui', denuncia acompanhante de paciente que aguarda tratamento no Hospital Otávio de Freitas

Prevenção a Covid-19

A unidade é voltada para o tratamento de pacientes com tuberculose e outras doenças respiratórias. Nas imagens, é possível ver que as medidas de proteção contra a covid-19 como distanciamento e uso de máscara, não foram tomadas. Veja o vídeo:

>>>Pacientes e familiares reclamam de superlotação no Hospital Getúlio Vargas, no Grande Recife; veja vídeos

Nota do HOF

Em nota, a direção do Hospital Otávio de Freitas reconhece a alta demanda de pacientes, mas reforça que garante assistência a todos. A direção ainda esclarece que a programação para as cirurgias eletivas, que não são urgentes, pode sofrer alteração caso seja necessário remanejar a equipe para um atendimento de urgência. A nota informa ainda que, quando possível, o paciente recebe o primeiro atendimento e é encaminhado para outros serviços de referência ou unidades de retaguarda, dando maior rotatividade aos leitos do hospital.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.