MATA NORTE

Presos suspeitos de desviar R$ 2,5 milhões da Previdência de Orobó

Segundo o MPPE, o ex-presidente do Instituto de Previdência, a esposa dele e três amigos do casal fraudaram aposentadorias e benefícios

Presos suspeitos de desviar R$ 2,5 milhões da Previdência de Orobó

Operação mira fraude de R$ 2,5 mi no Instituto de Previdência de Orobó - Foto: Divulgação/MPPE

com informações do Blog de Jamildo

Quatro pessoas foram presas, na manhã desta terça-feira (23), em uma operação deflagrada pelo Grupo de Atuação Especializada de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público de Pernambuco (MPPE). Elas são suspeitas de participar de um esquema que teria desviado pelo menos R$ 2,5 milhões em recursos do Instituo de Previdência Municipal de Orobó, no Agreste de Pernambuco. A ação foi batizada de “Greed”, que significa cobiça em inglês.

De acordo com o Ministério Público, o esquema – que começou a ser acompanhado em 2015 – consistia na concessão de aposentadorias supostamente fraudadas e/ou inexistentes e que teriam como beneficiários o ex-presidente do Instituto de Previdência, Gustavo José da Silva, da esposa dele, Mirian Gizele de Abreu, e de três amigos íntimos do casal. Ainda de acordo com o MPPE, o grupo também teria supostamente utilizado contatos com empresas para realizar a lavagem de dinheiro, escondendo a origem ilícita dos recursos.

Mandados 

Além da cidade de Orobó, os mandados de prisão e busca e apreensão foram cumpridos no Recife, em Abreu e Lima, Paulista e Vitória de Santo Antão, em Pernambuco, e nos estados da Paraíba e Santa Catarina. A ação contou com o apoio da Polícia Militar de Pernambuco e das unidades do Gaeco da Paraíba e de Santa Catarina. Foram apreendidos documentos, celulares e um revólver com munição.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.