ELEIçõES 2020

Eleições municipais vão ser diferentes por conta da pandemia do coronavírus; confira as mudanças

Há mudanças para candidatos e eleitores. Calendário eleitoral também foi modificado

Eleições municipais vão ser diferentes por conta da pandemia do coronavírus; confira as mudanças

Urna eletrônica - Foto: Fábio Pozzebom/Agência Brasil

Neste ano, as eleições municipais serão diferentes por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Há mudanças para candidatos e eleitores. Além disso, o calendário eleitoral foi modificado. O dia da votação, geralmente, marcado para outubro, será em novembro.

Mudanças

As primeiras mudanças, já aprovadas pelo Congresso, são em relação às datas de votação. O primeiro turno das eleições municipais foi adiado de 4 de outubro para o dia 15 de novembro. O Tribunal Superior Eleitoral também já anunciou a suspensão da identificação por biometria. A medida é para reduzir a possibilidade de contágio e evitar as filas, que pode gerar aglomerações.

O TSE também estuda estender o horário de votação para tentar evitar cenas de aglomeração nas seções eleitorais. Porém, essas não foram as únicas mudanças. Também nada de aglomerações na hora de confirmar a escolha dos candidatos. E aí, a internet virou aliada. Os partidos tiveram autorização para, por meio virtual, realizar convenções ou reuniões para a escolha de candidatos e formalização de coligações.

Data

A data já está definida: até 16 de setembro, os partidos devem escolher os candidatos por meio das convenções. Elas devem respeitar o decreto em vigor para evitar aglomeração. E, até 16 de setembro, serão aceitos os registros dos candidatos.

Propaganda eleitoral

Em 27 de setembro, começa a propaganda eleitoral, na internet. Em 9 de outubro tem início o horário eleitoral gratuito nas emissoras de rádio e TV. O primeiro turno está marcado para o dia 15 de novembro e o segundo turno no dia 29 de novembro.

Convenções

Até agora, apenas três partidos realizaram as convenções para a apresentação dos candidatos à Prefeitura do Recife. O PRTB lançou a candidatura Marco Aurélio, o Partido Novo apresentou o nome de Chárcel Marun e o PSTU lançou Cláudia Ribeiro como candidata. A versão atualizada do aplicativo pardal, do TSE, ainda não está disponível para download.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.