PANDEMIA

Pandemia: Crise no mercado de trabalho aumenta número de microempreendedores

Em Pernambuco, só nos primeiros cinco meses deste ano, mais de 300 mil novos empreendedores se instalaram no mercado

Pandemia: Crise no mercado de trabalho aumenta número de microempreendedores

Em Pernambuco, só nos primeiros cinco meses deste ano, mais de 300 mil novos empreendedores se instalaram no mercado - Foto: Pixabay

A crise no mercado de trabalho provocada pela pandemia do novo coronavírus aumentou o número de microempreendedores individuais, em todo o país. Diante da situação, pessoas foram forçadas a criar uma nova opção de trabalho para sobreviver. Em Pernambuco, só nos primeiros cinco meses deste ano, mais de 300 mil novos empreendedores se instalaram no mercado.

>> Redes sociais é o principal instrumento utilizado por Microempreendedores

>> Microempreendedor tem até hoje para entregar declaração do Simples

É o caso da técnica de enfermagem Ariana Coimbra, de 34 anos, que decidiu largar a unidade de saúde onde trabalhava, com medo do risco de contágio da covid-19, já que está com uma filha de 1 ano e 11 meses. Ela conta que optou, então, por trabalhar com uma outra paixão: a papelaria. A técnica disse também que virou MEI em maio, comprou os produtos para o seu estoque e já está planejando a divulgação.

 

Estatística

Ariana faz parte da estatística que mostra que, este ano, o Brasil vai registrar o maior número de empreendedores de sua história. Nos nove primeiros meses do ano, o número de microempreendedores individuais no país desceu 14,8%, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Agora, já são 10,9 milhões de empreendedores no Brasil. Aqui em Pernambuco, até maio, 335.883 pessoas decidiram criar um negócio, não apenas por vocação, mas por necessidade.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.