Aumento

Preço da gasolina dispara nos postos do Grande Recife; confira valores

No mês de novembro, a Petrobras determinou dois aumentos seguidos no preço da gasolina

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 03/12/2020 às 11:00
JAILTON JUNIOR/TV Jornal
FOTO: JAILTON JUNIOR/TV Jornal
Leitura:

Quem circula pela Região Metropolitana do Recife já deve ter percebido o aumento do valor do litro da gasolina, desde o início da semana. No Recife, é possível encontrar o preço do litro do combustível por R$ 4,69.

No mês de novembro, a Petrobras determinou dois aumentos seguidos, de 4 e 6%, o que acabou elevando bastante o preço do combustível.

>> Aumento de 4% na gasolina e de 5% no diesel é aprovado pela Petrobras

O presidente do Sindicato dos Combustíveis de Pernambuco, Alfredo Pinheiro, diz que foi difícil não repassar o aumento.

>> Petrobras reajusta preço do diesel e da gasolina

Redução

Nessa quarta (1º), a Petrobras anunciou uma redução de 2% nas refinarias, a partir desta quinta (3). No entanto, o repasse dessa diminuição aos consumidores finais não é garantido e depende de uma série de fatores, como margem de distribuição e revenda. Ou seja, para ver cenas de motoristas abastecendo, ele deve continuar pagando caro.

Nota

Confira, na íntegra, a nota do Sindicombustíveis de Pernambuco:

O Sindicombustiveis-PE, entidade que representa os postos revendedores de combustíveis no estado de Pernambuco, comunica que mês de novembro já foram praticados pela Petrobrás dois aumentos consecutivos, dias 12 e 26/11.Lembramos que essa majoração se refere ao combustível bruto, comercializado pela refinaria para as distribuidoras, sem a adição de etanol atendendo as normas legais, e sem os impostos cabíveis.

Além desses aumentos, o mercado local sofreu na última semana com o contingenciamento na entrega do combustível, devido a problemas com a logística. Vale destacar ainda que os postos de combustíveis tem autonomia para precificar os produtos comercializados por cada estabelecimento, tendo como parâmetros exclusivos os seus custos operacionais e a livre concorrência do mercado.

+VÍDEOS