Serviço

Receita federal alerta para novo golpe para liberação de empréstimos em instituições financeiras

Golpistas enviam correspondência para pessoas que realizam empréstimos e financiamentos para solicitar pagamento de IOF

Caterine Costa de Oliveira
Caterine Costa de Oliveira
Publicado em 18/08/2021 às 17:30
Agência Brasil
FOTO: Agência Brasil
Leitura:

A Receita Federal alerta a população para novo golpe que já fez milhares de vítimas. Uma falsa notificação estaria cobrando valores de Imposto Sobre Operação Financeira (IOF) para liberação de empréstimo em instituições financeiras. As vítimas são pessoas que realizam empréstimos e financiamentos, os golpistas de posse dos dados pessoais dos clientes, que foram repassadas pelas instituições financeiras, enviam através dos Correios uma carta aparentemente da Receita Federal e alegam que se o documento não for pago, o valor não será liberado.

Veja a reportagem

De acordo com o analista tributário da Receita Federal, Vagner Jeger, o órgão não trabalha com este tipo de cobrança. "A Receita Federal quer emitir esse alerta para que a população sob hipótese alguma ela vai enviar correspondências ou e-mails solicitando que o contribuinte pague o Imposto Sobre Operações Financeiras para desbloqueio de um empréstimo ou financiamento", informa o analista que complementa que o pagamento é feito apenas por meio exclusivamente via Documento de Arrecadação de Tributos Estaduais (DAR).

>>>Alerta: golpes pela internet crescem 340%

>>>Golpe: Funcionário de farmácia é acusado de clonar cartões de crédito de clientes e causar prejuízo de R$ 13.500 mil

Na correspondência enviada pelos golpista, há dados bancários para depósito e até uma assinatura falsa, mas as pessoas envolvidas com este golpe geralmente cometem erros que facilitam a identificação da fraude. "Eles são escritos com alguns descuidos de português, contém informações imprecisas, incorretas, não há uma coerência no discurso", ressalta Vagner Jeger.

Crimes

Os envolvidos no esquema criminoso podem responder por vários crimes, entre eles, estelionato e falsidade ideológica, além de responder pelos danos causados à imagem da instituição e do servidor indevidamente envolvido.

+VÍDEOS