Curados do novo coronavírus podem doar plasma para pesquisa de tratamento; veja como doar


O Hemocentro de Pernambuco (Hemope) deu início a coleta de plasma do sangue de pessoas que já foram curadas do novo coronavírus. O hemocentro participa de uma pesquisa que vai revelar se os anticorpos encontrados no plasma dessas pessoas podem ajudar a curar os doentes graves da infecção pela doença. O estudo é coordenado pelo infectologista Demócrito Miranda Filho, professor da Universidade de Pernambuco (UPE). Recuperado da covid-19, o agente de relações receptivo Guilherme Oliveira, é o primeiro doador da pesquisa.

PALAVRA CHAVE