PANDEMIA DE CORONAVíRUS

PF alerta para golpe da Netflix, que já chegou a 1 milhão de pessoas

Além dele, cerca de 28 mil possíveis ameaças cibernéticas relacionadas ao coronavírus já foram criadas no Brasil

PF alerta para golpe da Netflix, que já chegou a 1 milhão de pessoas

O golpe oferece acesso gratuito, por causa da pandemia de coronavírus - Foto: PIXABAY

A Polícia Federal alerta para um novo golpe via WhatsApp. Os criminosos estão oferecendo acesso grátis a filmes e séries da Netflix. De acordo com Giovani Santoro, assessor de comunicação da PF, mais de 1 milhão de pessoas já receberam esse link.

 

O golpe

A mensagem pede que a pessoa se cadastre no site da empresa, nos próximos dois dias. Quando a pessoa clica, é orientada a compartilhar o link e, por fim, é orientada a preencher o cadastro com dados pessoais, documentos e dados de cartão de crédito.

Com essas informações, o criminoso pode abrir contas, ter acesso a cartão de crédito, cheque especial, abrir empresas fantasmas e fazer compras na internet.

Proteja-se

Ainda segundo Santoro, cerca de 28 mil possíveis ameaças cibernéticas relacionadas ao coronavírus já foram criadas no Brasil. Entenda como se prevenir:

  1. desconfie sempre de links compartilhados em redes sociais
  2. não compartilhe sem antes saber se são verdadeiros
  3. cuidados com mensagens de urgência, que possuem prazos limitados para conseguir ofertas, pois a ideia dos golpistas é que a pessoa não tenha tempo de averiguar a veracidade nas páginas oficiais.
  4. verifique nos sites oficiais ou da forma que puder, com o suposto provedor da oferta
  5. nunca preencha cadastros formulários ou pesquisas fornecendo seus dados, em links enviados por redes sociais
  6. não baixe programas piratas para o celular ou computador, porque eles têm maior concentração de vírus
  7. baixe antivírus para o celular e o computador, e mantenha-os atualizados

Coronavírus no Brasil

O número de mortes decorrentes do novo coronavírus (covid-19) ficou em 34, conforme atualização do Ministério da Saúde publicada nessa segunda-feira (23). Até o domingo (22), o número de pessoas que vieram a óbito estava em 25. A taxa de letalidade no Brasil está em 1,8%.

Os falecimentos seguem concentrados em São Paulo e no Rio de Janeiro. Enquanto São Paulo registrou 30 pessoas que perderam a vida em decorrência da pandemia, foi no Rio de Janeiro que ocorreram as outras quatro fatalidades.

O total de casos confirmados saiu de 1.546 para 1.891, um acréscimo proporcional de 22% e de 345 em números absolutos.

Como epicentro da pandemia de covid-19 no Brasil, São Paulo também lidera o número de pessoas infectadas, com 745 casos confirmados. Em seguida vêm Rio de Janeiro (233), Ceará (163), Distrito Federal (133), Minas Gerais (128) e Rio Grande do Sul (86).

Também registram casos confirmados Santa Catarina (68), Bahia (63), Paraná (56), Pernambuco (42), Amazonas (32), Espírito Santo (29), Goiás (23), Mato Grosso do Sul (21), Rio Grande do Norte (13), Acre (11), Sergipe (10), Alagoas (sete), Piauí (seis), Pará e Tocantins (cinco), Rondônia (três), Maranhão, Paraíba, Roraima e Mato Grosso (dois) e Amapá (um).

COVID-19 em Pernambuco

Em boletim divulgado nessa segunda-feira (22), para atualizar os números da Covid-19, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou que os casos confirmados de coronavírus em Pernambuco subiu de 37 para 42 e revelou as confirmações são na Região Metropolitana, no Agreste e também Sertão de Pernambuco, com 1 caso no município de Petrolina. 

De acordo com o boletim divulgado pela SES-PE, nas últimas 24 horas, Pernambuco confirmou mais 5 casos da Covid-19, sendo distribuídos por seis municípios do Estado, além de ocorrência em pacientes de outro Estado (1) e países (3). Do total de casos confirmados, 8 estão hospitalizados (07 na rede privada e 01 na rede pública), 31 cumprem isolamento domiciliar e 3 casos já foram curados.

Veja dicas de prevenção contra o coronavírus

* Higienize as mãos

Lave suas mãos frequentemente com água e sabão ou com uma solução de álcool em gel.

Por quê? Esfregar as mãos ajuda a eliminar traços do vírus que podem estar presentes em lugares de uso comum.

* Mantenha distância social

Mantenha pelo menos um metro de distância de pessoas que apresentam tosse ou espirros constantes.

Por quê? A tosse e o espirro propagam pequenas gotas de secreção e saliva que podem conter vírus. Com a proximidade, a chance de respirar ou ter contato essas gotículas aumenta.

* Evite tocar os olhos, o nariz e a boca

Evite coçar, esfregar ou ter qualquer tipo de contato com as mucosas. Essas áreas têm contato direto com a corrente sanguínea e são mais sensíveis à presença de agentes de contaminação

Por quê? As mãos estão em contato constante com superfícies que podem ser vetores de transmissão de vírus e bactérias. Mantê-las longe das mucosas diminui a chance de ficar doente.

* Pratique higiene respiratória

Tenha boas práticas de higiene respiratória. Isso significa cobrir a boca e o nariz com o braço curvado ou com um lenço de tecido ou papel ao tossir e espirrar. Descarte ou higienize o material usado imediatamente.

Por quê? Gotículas de saliva e secreção são vetores do Covid-19. Evitar que outras pessoas entrem em contato com saliva contaminada evita não apenas o coronavírus, mas uma série de doenças respiratórias.

* Em caso de febre ou dificuldade respiratória, busque ajuda médica rapidamente

Não saia de casa se estiver com febre. Se os sintomas persistirem e caso haja dificuldade respiratória, busque atenção especializada imediatamente.

Por quê? Apesar de serem sintomas comuns, uma ação rápida pode evitar problemas mais sérios e o desenvolvimento de sintomas mais graves de infecções respiratórias.

* Uso de máscaras

Pessoas saudáveis, sem sintomas como febre, tosse ou espirros não precisam usar máscaras

Por quê? Apenas profissionais de saúde e pessoas que apresentem sintomas parecidos com os do novo coronavírus precisam usar máscaras. A função das máscaras é conter a propagação do vírus em quem já está infectado. A OMS recomenda o uso racional das máscaras.

* Fique bem informado e siga os procedimentos do Ministério da Saúde

Por quê? Autoridades nacionais e locais têm a informação mais atualizada sobre a situação de saúde na sua área. Tomar atitudes preventivamente ajuda o sistema de saúde a distribuir e compreender de maneira ágil a disseminação de qualquer doença.

Saiba mais

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.