COVID-19

Quantidade de novos casos da covid-19 em PE volta a preocupar especialistas e autoridades de saúde

Depois de quase dois meses de queda, o Estado registrou uma tendência de crescimento no número de casos

Quantidade de novos casos da covid-19 em PE volta a preocupar especialistas e autoridades de saúde

Depois de quase dois meses de queda, o Estado registrou uma tendência de crescimento no número de casos - Foto: Reprodução/TV Jornal Interior

A quantidade de novos casos do novo coronavírus (covid-19) em Pernambuco voltou a preocupar especialistas e autoridades de saúde. Depois de quase dois meses de queda, o Estado registrou uma tendência de crescimento no número de casos.

Os dados divulgados da Secretaria Estadual de Saúde comprovaram que, nesta semana, Pernambuco registrou o segundo dia de tendência de alta no número de casos do vírus. De acordo com um levantamento feito pelo Jornal do Commercio, baseado nos boletins diários da secretaria, o aumento interrompeu uma sequência de 51 dias de queda ou estabilidade da doença no Estado . O maior número registrado desde a confirmação dos primeiros casos.

>>Volta a crescer o número de chamados do Samu para atendimentos de casos suspeitos da covid-19 no Recife

>>Após aumento nos atendimentos do Samu para casos suspeitos de covid-19, veja os números de todos os bairros do Recife

De acordo com um levantamento feito pelo jornal do Commercio, baseado nos boletins diários da secretaria o aumento interrompeu uma sequência de cinquenta e um dias de queda ou estabilidade da doença no estado . O maior número registrado desde a confirmação dos primeiros casos.

Indicador

Segundo o indicador que mede a soma da covid-19, nos últimos dias houve um acréscimo de 20% na tendência de alta de casos do novo coronavirus quando comparado com duas semanas atrás. A última vez que Pernambuco registrou tendência alta foi no dia 5 de setembro quando chegou a 26%.

 

Análise

A análise de dados também mostra que o número de casos graves da doença subiu mais de dezoito por cento na última semana. E que atualmente quase setenta por cento dos óbitos de síndrome respiratória aguda grave registrados desde o início da pandemia tiveram resultado positivo para o novo coronavírus .

Alerta

Em nota conjunta, a Academia Pernambucana de Ciências e a Academia Pernambucana de Medicina alertam para o descumprimento do distanciamento social em várias campanhas políticas como fator que pode estar contribuindo para a tendência de alta nos casos da covid-19 em Pernambuco.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.