Dataprev

Auxílio Emergencial: 713,8 mil cadastros estão em análise


As solicitações feitas até 16 de junho já foram encaminhadas para pagamento.

Karina Costa Albuquerque Karina Costa Albuquerque
Karina Costa Albuquerque
Karina Costa Albuquerque
Publicado em 02/07/2020 às 9:45
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

Esta quinta-feira (02), até as 23h59, marca o último dia para quem tem direito ao Auxílio Emergencial solicitar o benefício pelo site ou aplicativo da Caixa.

>> Último dia: confira passo a passo para cadastro no auxílio emergencial

>> Auxílio emergencial em análise ou se cadastrou hoje? O que muda com fim do prazo

As solicitações feitas até 16 de junho já foram encaminhadas para pagamento. Restam os pedidos feitos após esta data e outros 713,8 mil que estão em reanálise. A taxa de processamento das solicitações desde o início do Auxílio Emergencial está em 99%.

Entre abril e junho foram 149,5 milhões de requerimentos recebidos pela Dataprev e 148,5 milhões analisados pelos três grupos do programa: trabalhadores informais, Cadastro Único e Bolsa Família. Vale ressaltar que há solicitações feitas mais de uma vez com o mesmo CPF.

>> Auxílio emergencial: quem não consegue se cadastrar pode ir aos Correios

>> Prazo para cadastro no auxílio emergencial termina nesta quinta (2)

>> Auxílio emergencial de R$ 600 é prorrogado por mais dois meses

>> Saiba se fim de prazo para cadastro no auxílio emergencial afeta quem ainda não recebeu o benefício

Balanço

Desde 7 de abril, quando foram lançados os meios digitais para cadastramento dos trabalhadores informais, autônomos, desempregados, MEIs e contribuintes individuais do INSS os recursos de R$ 600 ou R$ 1.200 chegaram a 64,7 milhões de pessoas.

O investimento do Governo Federal alcançou R$ 108,1 bilhões. Com a extensão do benefício anunciada na terça-feira, deve ultrapassar os R$ 200 bilhões ao fim de agosto.

>> Auxílio Emergencial: Caixa informa datas e hora de pagamento em conta

>> Lei de auxílio emergencial para profissionais do setor cultural é sancionada

>> Auxílio Emergencial: Mais de 1 milhão de novos cadastros são aprovados

>> Auxílio Emergencial: Carteira Verde e Amarela atenderá 30 milhões

Fim do prazo não afeta quem ainda não recebeu

Todas as pessoas que forem aprovadas pela Dataprev e pelo Ministério da Cidadania receberão todas as parcelas, mesmo que realizem o cadastramento em 2 de julho. A população sem acesso aos meios digitais e que necessita de apoio para realizar o pedido pode se dirigir a uma agência dos Correios e fazer o cadastro assistido.

>> Caixa alerta para golpes contra beneficiários do auxílio emergencial

>> Auxílio emergencial: Caminhão-agência da Caixa chega ao Grande Recife

>> Auxílio emergencial: Caixa divulga novos calendários da 1º, 2º e 3º parcela

>> Caixa divulga calendário da 3º parcela do auxílio emergencial

Auxílio emergencial

O auxílio é um benefício do governo federal, destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregado e tem por objetivo fornecer proteção emergencial no enfrentamento à crise causada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19).

>> Cerca de 318.369 agentes públicos receberam auxílio emergencial

>> Veja como denunciar fraudes no auxílio emergencial

>> Auxílio emergencial tem 16,69 milhões cadastros pendentes; o que fazer

>> Veja como devolver auxílio emergencial recebido indevidamente

Quem tem direito ao auxílio emergencial?

Tem direito ao benefício o cidadão maior de 18 anos, ou mãe com menos de 18, que atenda aos seguintes requisitos:

  • Pertença a família cuja renda mensal por pessoa não ultrapasse meio salário mínimo (R$ 522,50), ou cuja renda familiar total seja de até três salários mínimos (R$ 3.135,00);
  • Que não esteja recebendo benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou outro programa de transferência de renda federal, exceto o Bolsa Família;
  • Que não tenha recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70;
  • Esteja desempregado ou exerça atividade na condição de:
  • Microempreendedor individual (MEI);
  • Contribuinte individual da Previdência Social;
  • Trabalhador informal, de qualquer natureza, inclusive o intermitente inativo.

>> Auxílio de R$ 600: Confira os cuidados na hora de solicitar benefício e como identificar fraudes

>> Auxílio Emergencial: Mais da metade do dinheiro devolvido estava com militares

>> Quase R$ 30 milhões do auxílio emergencial são devolvidos ao governo

>> Mãe enfrenta problema de saúde, perde auxílio do governo e faz apelo para cuidar da filha com deficiência intelectual e epilepsia

>> Prorrogação do auxílio emergencial pode ser vetada por Bolsonaro

Quem não tem direito ao auxílio emergencial?

Não tem direito ao auxílio o cidadão que:

  • Pertence à família com renda superior a três salários mínimos (R$ 3.135,00) ou cuja renda mensal por pessoa da família seja maior que meio salário mínimo (R$ 522,50);
  • Tem emprego formal;
  • Está recebendo seguro desemprego;
  • Está recebendo benefícios previdenciários, assistenciais ou benefício de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família;
  • Recebeu rendimentos tributáveis acima do teto de R$ 28.559.70 em 2018, de acordo com declaração do Imposto de Renda.

Ainda tenho dúvidas, o que faço?

A prestação de informações sobre cadastro e pagamento do Auxílio Emergencial está disponível apenas por meio do aplicativo CAIXA | Auxílio Emergencial, do site auxilio.caixa.gov.br e da central telefônica exclusiva 111.

Confira os canais da Caixa Econômica Federal para mais informações:

  • auxilio.caixa.gov.br
  • Central de Atendimento CAIXA – 111
  • Central de Atendimento do Ministério da Cidadania – 121
  • twitter.com/caixa
  • facebook.com/caixa
  • instagram.com/caixa
  • youtube.com/user/canalcaixa

Mais Lidas