PANDEMIA

Auxílio emergencial: Senadores criticam veto à prioridade para mãe chefe de família

Entenda quais os argumentos do governo federal para vetar a medida que dava prioridade à mulher chefe de família no auxílio emergencial

Auxílio emergencial: Senadores criticam veto à prioridade para mãe chefe de família

Ao justificar o veto, o governo federal declarou ter se baseado em análise dos ministérios da Economia e da Cidadania, que argumentam que a medida é inconstitucional e contraria o interesse público - Foto: Leonardo Sá - Agência Senado

Agência Senado

Senadores criticam o veto do presidente Jair Bolsonaro ao projeto (PL 2.508/2020), que dá prioridade no auxílio emergencial à mãe chefe de família.

O presidente argumentou não haver previsão orçamentária para o pagamento e nem ferramentas capazes de verificar informações declaradas.

 

>> Auxílio emergencial: Câmara dá prioridade para mãe chefe de família

>> Auxílio emergencial: Senado aprova prioridade para mulher chefe de família

 

Para o senador Humberto Costa (PT-PE), o argumento é inconsistente, pois os recursos do auxílio não precisam respeitar as regras de equilíbrio fiscal. As senadoras Rose de Freitas (Podemos-ES), relatora da proposta no Senado, e Zenaide Maia (Pros-RN) condenaram o veto por entenderem que a proposta beneficia as crianças durante a pandemia de covid-19, já que, em 80% dos casos, são as mulheres quem primeiro provê atenção aos filhos.

O líder do PDT, senador Weverton (MA), adiantou que o partido vai trabalhar pela derrubada do veto. Mais informações na reportagem de Iara Farias Borges, da Rádio Senado.

 

>> Auxílio emergencial: Caixa divulga novo calendário de pagamento

>> Novo calendário: confira todas as datas do auxílio emergencial até agora

>> Auxílio emergencial: Caixa paga a inscritos no app ou site nesta quarta (5)

>> Pedidos revistos: Mais 1,15 milhão vão receber auxílio emergencial

>> Auxílio emergencial: novos beneficiários começam a receber nesta quarta (5)

>> Caixa Econômica atualiza informações sobre auxílio emergencial

 

Justificativa do veto

Ao justificar o veto, o governo federal declarou ter se baseado em análise dos ministérios da Economia e da Cidadania, que argumentam que a medida é inconstitucional e contraria o interesse público por “não apresentar a estimativa do respectivo impacto orçamentário e financeiro”.

O Executivo também alega que não há ferramentas de processamentos de dados capazes de averiguar a veracidade das informações autodeclaradas, o que abre a possibilidade para o recebimento irregular do benefício, prejudicando, assim, a política pública e os cofres públicos.

 

>> Auxílio emergencial: veja calendário da 5º parcela do Bolsa Família

>> Auxílio emergencial: veja se precisa desbloquear conta a nesta semana

>> Alunos de medicina afirmam que tiveram os CPFs usados irregularmente em pedidos do auxílio emergencial

>> Nascidos até março já podem sacar o auxílio emergencial; veja como

>> Projeto dá prazo para pessoas em situação de rua solicitarem auxílio emergencial

 

Dúvidas sobre o auxílio emergencial

A prestação de informações o auxílio emergencial está disponível apenas por meio do aplicativo CAIXA | Auxílio Emergencial, do site do auxílio emergencial auxilio.caixa.gov.br e da central telefônica exclusiva 111. Confira os canais da Caixa Econômica Federal para mais informações sobre o benefício e o Caixa Tem:

  • auxilio.caixa.gov.br
  • Central de Atendimento CAIXA – 111
  • Central de Atendimento do Ministério da Cidadania – 121
  • twitter.com/caixa
  • facebook.com/caixa
  • instagram.com/caixa
  • youtube.com/user/canalcaixa

>> Auxílio emergencial tem 903.719 cadastros inconclusivos; Veja o que fazer

>> Auxílio Emergencial: Inconsistência cadastral pode ser resolvida no app

>> Perdeu o direito ao auxílio emergencial? Saiba o motivo e o que fazer

>> Auxílio emergencial: saiba o que fazer caso o aplicativo Caixa Tem não funcione

>> Auxílio Emergencial: Confira como comprar e pagar contas no Caixa Tem

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.