ABASTECIMENTO

Em meio à pandemia do coronavírus, preços sobe no Ceasa

Os comerciantes afirmam que a pandemia do coronavírus afetou as vendas

Em meio à pandemia do coronavírus, preços sobe no Ceasa

Alguns produtos subiram de preço no Ceasa - Foto: Reprodução

 

Os estoque do Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa-PE) estão abastecidos, mas o preço de muitos produtos não está agradando os consumidores. Segundo os comerciantes, as vendas foram afetadas pelo coronavírus e os preços estão diferentes. Em meio à pandemia do coronavírus, a batata, cenoura, cebola e o ovo estão pesando mais no bolso dos pernambucanos.

Preços

O quilo da batata, cenoura e cebola passou de R$ 2,50 para R$ 4. Já a bandeja com 30 unidades aumentou de R$ 8 para R$ 13. Por outro lado, o quilo do limão baixou de R$ 4 para R$ 1,5. A acelga, que também custava R$ 4, está saindo por R$ 2, o quilo. O jerimum passou de R$ 3,50 para R$ 2,50.

Pandemia afetou as vendas

De acordo com os comerciantes, as vendas foram afetadas pela pandemia. Antes do coronavírus, o comerciante Edvaldo Antônio da Silva, fornecedor de Camocim de São Félix, vendia seis toneladas de pepino, chuchu e acelga, mas não chega nem na metade da quantidade atualmente.

COVID-19 no Brasil

O número de casos confirmados pelo novo coronavírus no país subiu para 7.910, nesta quinta-feira (02), de acordo com os dados mais recentes do Ministério da Saúde. O número de mortes por COVID-19 chegou a 299. Nas últimas 24 horas, mais de mil pessoas infectadas com a covid-19 foram confirmadas (eram 6.836), além de 59 mortes (eram 40), sendo uma da vítimas em Pernambuco.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.