covid-19

Pernambuco nega fechamento de serviços essenciais, mas admite maior rigor nas medidas contra o coronavírus


O Governo de Pernambuco desmentiu, através de nota, a possibilidade de fechamento total das atividades

Robert Sarmento
Robert Sarmento
Publicado em 06/05/2020 às 18:33
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

A possibilidade de lockdown divide opiniões da população no Recife. Uma parte das pessoas acreditam que o isolamento social tem sido o suficiente e outras não. Em nota, O Governo de Pernambuco desmentiu os boatos que circularam pelas redes sociais, sobre o fechamento total das atividades no Estado. Entretanto, em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (06), o secretário estadual de saúde, André Longo, admitiu que poderá adotar medidas mais rigorosas para garantir o isolamento social.

>>>Entenda a diferença dessa medida para quarentena e isolamento<<<

Ainda de acordo com o secretário, o governo estadual está alinhando as medidas e o anúncio será de forma ampla e preservando serviços essenciais. "Não vai ser assim, de uma hora pra outra, e será pautado em boas práticas, que efetivamente promovam um maior isolamento social", afirmou o secretário, André Longo.

O que é lockdown?

É o nível mais alto de segurança, no qual as pessoas não podem entrar ou sair de um local isolado, e tem como objetivo dessa interromper qualquer atividade por um período de tempo. De acordo com O Ministério da Saúde, o lockdown pode ser necessário’’em situação de grave ameaça ao sistema de saúde”, como é a pandemia do coronavírus.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.