lembranças

Um ano após deslizamento de barreira em Camaragibe, veja como está o local e a única sobrevivente da tragédia


A dona de casa, Larissa Lafaiete, foi considera um ‘’milagre’’ pelo Corpo de Bombeiros

Com informações de Marcela Maranhão
Com informações de Marcela Maranhão
Publicado em 17/06/2020 às 19:32
Acervo/TV Jornal
FOTO: Acervo/TV Jornal
Leitura:

Há pouco mais de um ano, os moradores do município de camaragibe, Na Região Metropolitana do Recife, vivenciavam uma das maiores tragédias provocadas pela chuva e pela ausência do poder público. No dia 13 de junho de 2019, uma barreira deslizou e, ao atingir três casas, sete pessoas morreram. A repórter Marcela Maranhão e o cinegrafista Paulo Daniel retornaram ao local e conversaram com a única sobrevivente do deslizamento.

Foi a primeira vez que a dona de casa, Larissa Lafaiete, concedeu entrevista a uma equipe de reportagem. Ela estava em casa com o marido quando o imóvel foi atingido por uma barreira, e foi classificada pelo Corpo de Bombeiros como um milagre. As cicatrizes no corpo são as marcas que ficaram da tragédia. Após a tragédia, Larissa passou por cirurgias no fêmur e no quadril.

Marido e filho

O marido, Edvaldo Ferreira da Silva, de 23 anos, foi a segunda retirada da lama, mas não resistiu aos ferimentos. Já o único filho, Eduardo, de 5 anos, estava na casa do pai quando a barreira desmoronou. Os meses se passaram, mas a dor ainda está presente.

Família dilacerada e medo

Entre as vítimas, estão uma mãe e seus cinco filhos. Os corpos só foram encontrados após um trabalho intenso de buscas, que durou quase três dias. Um ano depois da tragédia, o sentimento é de medo das famílias que moram nas áreas de risco por risco de outras deslizamentos.

Prefeitura se pronuncia

A Prefeitura de Camaragibe enviou um vídeo para a produção da tv jornal respondendo às reivindicações feitas pelos moradores do bairro do Estados, onde aconteceu o acidente.

''Vamos fazer uma obra no bairro dos Estados, na rua da Mendolandia e na 2ª Travessa Bom Jesus. Na Mendolandia será uma trecho da escadaria que rompeu. Iremos fazer dois muros de arrimo para contar a escadaria. A 2ª Travessa Bom Jesus também terá contença de encosta, drenagem e tela argamassada. Não começamos a obra porque teve problemas de chuvas. Assim que houver a estiagem serão iniciadas as obras. Por enquanto, estamos monitorando e colocando lonas plásticas'', afirmou a secretária de Defesa Civil de Camaragibe, Kátia Morsol.