adiamento

Júri de acusados de matar criança em 2012 é adiado pela terceira vez


De acordo com o juiz, funcionários esqueceram de convocar a defensora pública

Com informações de Juliana Oliveira
Com informações de Juliana Oliveira
Publicado em 23/01/2020 às 16:30
Cortesia
FOTO: Cortesia
Leitura:

A Justiça adiou, pela terceira vez, o julgamento dos quatro acusados de matar uma criança, no município do Brejo da Madre de Deus, no Agreste de Pernambuco. A sessão seria realizada, nesta quinta-feira (23), mas foi remarcada porque funcionários da vara esqueceram de convocar uma defensora pública para participar do júri. O crime aconteceu em 2012 e na época o garoto tinha 9 anos.

''Por conta de erro da equipe, não foi feito o chamamento da defensora pública. Portanto, não poderia haver o julgamento'', informou o juiz, Abner Apolinário.

Casal revela detalhes da morte de garoto em ritual de magia negra

Familiares de Flanio Silva Macedo e moradores do município agrestino estiveram presentes na 4ª Vara do Júri no Fórum Thomaz de Aquino, no Recife, quando foram informados, pelo juiz, sobre o adiamento da sessão devido à ausência de uma defensora pública. ''A gente arruma um carro da prefeitura para chegar e fazer a gente de palhaço. Toda vez que eu venho aqui, adoeço. Fica fazendo a gente de palhaço'', disse indignada a mãe do garoto.

O crime

O corpo do menino foi encontrado em um matagal e ele estava sem roupas, com pernas e braços amarrados, degolado e com sinais de violência sexual. De acordo com a polícia, os acusados teriam usado a vítima para um ritual. A polícia acredita em um suposto caso de ritual.

Próxima data

O julgamento ficou remarcado para o dia 27 de fevereiro.