AUDIÊNCIA

Julgamento de acusados de matar professor e ativista LGBT é iniciado

Sandro Cipriano, de 35 anos, desapareceu no dia 27 de junho de 2019. O corpo dele foi encontrado com um tiro na cabeça, dois dias depois, em Pombos

Julgamento de acusados de matar professor e ativista LGBT é iniciado

Sandro Cipriano, de 35 anos, desapareceu no dia 27 de junho de 2019 - Foto: Reprodução/Rádio Jornal

Familiares do professor e ativista da causa LGBT, Sandro Cipriano, que foi assassinado em junho deste ano, foram os primeiros a chegar ao Fórum de Pombos, no Agreste de Pernambuco. A irmã e o irmão do professor não escondiam os sentimentos de dor e revolta. Pela primeira vez, eles ficaram cara a cara com os acusados de terem matado Sandro. 

Os acusados são Anderson Antônio da Silva, conhecido como Esquerdinha, e João Paulo da Silva Santos. Eles chegaram na viatura do sistema prisional. Ambos estão presos desde julho deste ano, no presídio de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata de Pernambuco. 

Ao todo, 20 testemunhas intimadas pela promotoria foram ouvidas. De acordo com o assistente de acusação, Leandro Pereira, diante de todas as provas apresentadas, o Ministério Público não tem dúvidas sobre a autoria do crime. 

>>Três dias após sumir, professor e militante LGBT é encontrado morto

>> Professor e ativista LGBTQI+ desaparecido é encontrado morto em Pombos

>> Identidades: série especial da TV Jornal trata sobre a realidade LGBT 

Como o processo corre em segredo de justiça, a imprensa não teve acesso à sala de audiência. Ainda de acordo com Leandro, após essa audiência de instrução e julgamento, o juiz deverá, em outro momento, marcar a data para a sentença final. Esquerdinha e João Paulo são acusados de latrocínio, que diz respeito a roubo seguido de morte.

Relembre o caso

Sandro Cipriano, de 35 anos, desapareceu no dia 27 de junho de 2019. O corpo do professor foi encontrado com um tiro na cabeça, dois dias depois, na área rural de Pombos, no Agreste de Pernambuco.  O carro dele foi encontrado carbonizado, na manhã seguinte, no loteamento Menino Jesus, às margens da BR-232, também em Pombos. Pertences pessoais e objetos foram roubados da casa do professor. Sandro era professor da ONG Serviço de Tecnologia Alternativa e, há 20 anos, atuava na causa LGBT e também no campo da agricultura familiar.

>> Professor e ativista LGBTQI+ encontrado morto é enterrado em Pombos

Identidades

Preconceito, violência, superação, amor, dor e transformação. Esse misto de condições e sentimentos geralmente se faz presente na vida de grande parte das pessoas que representam o grupo LGBT, no Brasil. Visando a abordar e dar visibilidade a essa temática, a série "Identidades" foi exibida em maio deste ano, na tela da TV Jornal. Confira os episódios na lista abaixo:

  1. Confira o primeiro episódio da série "Identidades"

  2. Identidades: preconceito e estigma social marcam vida de transexuais

  3. Série Identidades mostra realidade de famílias de casais homoafetivos

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.