ELEIçõES 2020

Eleições 2020: Pela primeira vez, está proibida a união entre partidos para eleger vereadores

A promessa é que, com as novas regras, as eleições sejam mais transparentes

Eleições 2020: Pela primeira vez, está proibida a união entre partidos para eleger vereadores

A promessa é que, com as novas regras, as eleições sejam mais transparentes - Foto: Fábio Pozzebom/Agência Brasil

Pela primeira vez, está proibida a união entre partidos para eleger vereadores. Ou seja, cada sigla terá que eleger os seus próprios candidatos sozinha. A promessa é que, com as novas regras, as eleições sejam mais transparentes. A mudança se deu conforme a resolução do Tribunal Superior Eleitoral. 

 

 

Voto tem importância

Na eleição para vereador, o voto tem uma importância maior para o partido porque o número de vagas que a sigla poderá ocupar na Câmara Municipal vai depender do total de votos recebidos pelos seus candidatos. Com as novas regras, o eleitor tem mais clareza sobre o destino do seu voto.

Vagas

O número de vagas em uma Câmara de Vereadores é proporcional à população de cada cidade. Varia de nove vagas para municípios com até 15 mil habitantes a 55 para os municípios acima de oito milhões de habitantes. 

Por exemplo, de acordo com o IBGE, Recife é a 9º capital mais populosa do país e para este ano, a estimativa é de pouco mais de um milhão, seiscentos e cinquenta mil habitantes. Vão ser eleitos, portanto, 39 vereadores.

Mudanças 

As mudanças que passam a valer este ano vão interferir diretamente na composição da próxima legislatura. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.